Igreja no Brasil contará com nova beata neste sábado: a Madre Bárbara Maix

SÃO PAULO,
03 Nov. 10 (ACI) .- Neste sábado, 6 de
novembro, a Igreja Católica celebra a beatificação da fundadora da Congregação
das Irmãs do Imaculado Coração de Maria, Bárbara Maix. A Missa que acontecerá
no Ginásio Gigantinho, em
Porto Alegre (RS), será transmitida a partir das 13h30 pela
TV Canção Nova, e será presidida pelo prefeito da Congregação para as Causas
dos Santos, o Arcebispo Angelo Amato.

Segundo a informação transmitida pelo Portal de Notícias da Canção Nova, o
processo de beatificação, que começou em 1993, teve a autorização do Vaticano
publicada em maio deste ano, pelo Papa Bento XVI, através do decreto do milagre
atribuído a intercessão da madre.

A jovem austríaca nasceu em 1818, em Viena. Desde pequena mostrava fé e amor a Deus.
Foi expulsa de seu país devido à perseguição religiosa, movida pela revolução
liberal de 1848. Acompanhada por 21 moças, Bárbara Maix embarcou rumo ao Brasil
e, já no Rio de Janeiro, fundou a Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de
Maria, atuando nas áreas da educação e saúde dos órfãos, crianças e mulheres
pobres.

No Rio Grande do Sul, assumiu um asilo em Pelotas e a roda dos excluídos da
Santa Casa de Porto Alegre. Madre Bárbara Maix viveu 14 anos na capital gaúcha
e retornou ao Rio de Janeiro, onde faleceu no dia 17 de março de 1873, aos 54
anos. Seus restos mortais estão depositados na Capela São Rafael, em Porto
Alegre.

O Milagre

No dia 10 de julho do ano de 1944, Onorino Ecker tinha apenas quatro anos e se
aquecia ao redor do fogo com seus irmãos em sua casa em Caxias do Sul. Uma
panela de água fervendo estava pendura numa corrente sobre o fogo. Um dos
irmãos bateu na corrente e a água derramou. O vapor e a cinza vieram por cima
de Onorino, que caiu nas brasas.

O menino sofreu queimaduras de terceiro grau. Já no hospital, as unhas caíram e
ele sofreu convulsões. Nem os médicos acreditavam na recuperação. Então a Irmã
Dulcídia Granzotto, enfermeira da Congregação do Imaculado Coração de Maria,
pais e amigos iniciaram uma novena, invocando a intercessão de Bárbara Maix.
Após 15 dias, Onorino deixou o hospital completamente curado, sem nenhuma
cicatriz.

Oração à nova Beata

Deus, Pai de bondade e misericórdia, que escolhestes Bárbara Maix para cumprir
sempre e em tudo a Vossa Vontade, especialmente junto aos mais necessitados,
concedei-nos, Vós que conheceis nossas esperanças e sofrimentos, a Graça de que
tanto precisamos.

Nossos beatos e santos

Com a sua beatificação a Madre Bárabara Maix entrará no elenco dos santos e
beatos que santificaram no Brasil. A lista é tomada da página www.santosdobrasil.org,
que traz os nomes dos santos (e beatos) na ordem cronológica em que seu culto
passou a ser permitido no Brasil.
Com a beatificação eles foram colocados em nossos altares.   
                                                    

1. Beato Inácio de Azevedo e 39 Companheiros Mártires
2. São Roque Gonzales, Santo Afonso Rodrigues e São João de Castilho
3. Beato José de Anchieta
4. Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus
5. Santo Antônio de Sant’Anna Galvão
6. Beato André de Soveral, Ambrósio Francisco Ferro e 28 Comp. Mártires
7. Beato Eustáquio van Lieshout
8. Beato Mariano De La Mata Aparicio
9. Beata Albertina Berkenbrock
10. Beatos Pe. Manuel Gomes Gonzales e coroinha A Adílio Daronch
11. Beata Lindalva Justo de Oliveira

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.