Igreja diante do desafio da formação online

Mais de 400 estudantes fizeram cursos da Gregoriana por videoconferência

ROMA, sexta-feira, 17 de junho de 2011 (ZENIT.org) – O presidente do Conselho Pontifício para as Comunicações Sociais, Dom Claudio Maria Celli, participou de uma sessão formativa ontem com bispos e estudantes da Guatemala e da Bolívia, da Universidade Gregoriana de Roma. Sua peculiaridade? Foi um encontro virtual.

A reunião aconteceu por meio de uma videoconferência organizada pelo Centro Interdisciplinar de Comunicações Sociais (CICS) da mencionada universidade, formado por estudantes de diversos países, para debater a mensagem do Papa para o 45º Dia Mundial das Comunicações Sociais.

Este encontro clausurava o segundo ciclo de formação online organizado para a Bolívia e para a Guatemala, segundo informou o Pe. Stéphane Lemessin, da Universidade Gregoriana de Roma.

Desde 2007, ano em que esta universidade confiada à Companhia de Jesus começou a oferecer formação online, 423 pessoas já se beneficiaram dos seus cursos online, realizados por videoconferência na internet.

Esta nova maneira de ensinar coloca os progressos técnicos ao serviço dos que estão mais longe e dos que não podem se deslocar para acompanhar os cursos nas universidades dos seus países ou no exterior.

Por enquanto, esta formação é oferecida em espanhol para os países da América do Sul. Professores da Universidade Gregoriana deram 10 cursos nos últimos 4 anos.

Na sessão desta quinta-feira, participaram 96 estudantes, 85 dos quais se encontravam no final do curso. Foram avaliados sobre as tarefas realizadas e sua participação no curso (por meio das perguntas que fazem), bem como sobre seu compromisso nos trabalhos de grupo e práticas, durante os exercícios online.

Além disso, estes estudantes realizam outros encontros durante os congressos organizados especialmente para eles em seus próprios países, para que compartilhem suas experiências, práticas e problemas.

O coordenador do programa de formação a distância do CICS, Ary Waldir Ramos Diaz, explicou que tais encontros locais buscam passar “de uma comunidade virtual a uma comunidade real”.

Neste sentido, Dom Celli destacou que nem todos os conteúdos devem vir de Roma, mas que “a um curso realizado pela internet devem seguir sessões no lugar, para inculturar estes conhecimentos na cultura local”.

Na sessão desta quinta-feira, Dom Celli estava acompanhado do reitor da universidade, Pe. François-Xavier Dumortier, SJ, e do diretor do CICS, Pe. Augustine Savarimuthu, SJ. O Pe. Dumortier expressou sua esperança em que alguns estudantes deste programa vão depois a Roma para dar seguimento aos seus estudos.

Na Cidade Eterna, a transmissão aconteceu na sala do Senado da Universidade Pontifícia Gregoriana, e os participantes estavam diante de um telão no qual viam as imagens, ao vivo, da Guatemala e da Bolívia.

Após as diversas intervenções, os aplausos ressoaram de um lado e do outro da Terra. Os bispos que se uniram aos estudantes na América do Sul – o bispo auxiliar de La Paz, Dom Óscar Aparicio Céspedes, e o presidente da Comissão de Comunicação Social da Conferência Episcopal da Guatemala, Dom Álvaro Ramazzimi – expressaram seu interesse por este método de ensino.

Para Dom Celli, este enfoque inovador da Universidade Gregoriana é sábio, porque “é preciso utilizar as novas tecnologias para preparar os jovens para a tarefa da comunicação”.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.