Igreja deve arregaçar as mangas e lutar pela vida, diz Dom Beni

O II Congresso Internacional pela Verdade e pela Vida, promovido pela Human Life International no Mosteiro de São Bento, em São Paulo, nestes dias 3 e 4, reúne palestrantes de renome internacional.

O Bispo da Diocese de Lorena, Dom Benedito Beni dos Santos, acompanhou parte dos trabalhos e destaca. “A Igreja ainda têm muita força e temos que arregaçar as mangas e lutar. E esse Congresso é um ponto muito importante para esta luta”.

Na opinião do prelado, a defesa da vida, desde a fecundação até seu fim natural, é sempre muito importante. “Neste Congresso, diversos conferencistas vêm não só com grande competência, mas também muita experiência. Isso será muito útil para nós, aqui no Brasil, principalmente se esses resultados forem divulgados”.

Estes dois primeiros dias do evento são direcionados especialmente a sacerdotes, seminaristas e religiosos. O grande número de seminaristas chamou a atenção de Dom Beni:

“É necessário que os futuros padres estejam a par do que a Igreja ensina e depois se empenhem em defender isso de fato. Creio que, se os católicos lutarem de fato, o aborto não será aprovado”, ressalta.

***
por Leonardo Meira

Enviado especial a São Paulo

Podcast: Ouça entrevista com Dom Beni
http://img.cancaonova.com/noticias/portal/play_audio.jpg

 

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.