Ideologia de gênero entra na educação

Des-igualdade-de-gênerosIdeologia de gênero ou igualdade de gênero é uma cultura que ensina que não existe apenas dois sexos; por isso não se fala em sexo, mas em “gêneros”. Ensina que você não nasce homem ou mulher, mas que a sociedade os faz assim; não é uma questão de natureza, mas de escolha. Há escolas na Suécia que já não se fala mais em menino ou menina, mas apenas crianças; porque cada uma vai “escolher” o seu sexo mais tarde. É a destruição da obra de Deus.

Em 17/12/2013, o Senado brasileiro aprovou o “Plano Nacional de Educação” (PL 103/2012). O projeto estabelece o novo Plano Nacional de Educação para um período de dez anos.

Em um artigo inclui a orientação de superar “desigualdades educacionais, com ênfase na promoção da igualdade racial, regional, de gênero e de orientação sexual”. Assim, o texto insere  na educação de nossas crianças essa triste “ideologia de gênero” e a destruição do conceito da família segundo a ordem natural.

O projeto agora deve voltar à Câmara dos Deputados para sua aprovação definitiva com o texto substitutivo do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) que estabelece no Art. 2º: “São diretrizes do Plano Nacional de Educação: “III – A superação das desigualdades educacionais, com ênfase na promoção da igualdade racial, regional, de gênero e de orientação sexual”.

O senhor Bispo de Frederico Westphalen (RS), Dom Antônio Carlos Rossi Keller, divulgou uma nota sobre este Projeto falando sobre as perigosas consequências de sua aprovação. Explica que os alunos brasileiros seriam doutrinados na “ideologia de gênero”, que prega que os indivíduos não devem se submeter àquilo que chamam de “ditadura do próprio corpo”, ou seja, à sua própria identidade biofísico-sexual, mas precisam se libertar, inventando seu próprio gênero (masculino, feminino, andrógino, transgênero ou algum outro que se possa conceber), como se geneticamente não houvesse apenas dois sexos: homem  e mulher.

Dom Keller destaca que “este pode ser o primeiro passo da construção de todo um sistema dissolvente da identidade sexual das próximas gerações”. “Tratando-se de um Projeto de Lei, todas as escolas (mesmo as confessionais) precisariam se adequar, caso fosse sancionado, sob pena de serem acusadas de promover a desigualdade e a discriminação. Por isso, precisamos reagir como cidadãos que vivem a fé cristã e solicitar de nossos representantes que atendam ao pedido do povo brasileiro, profundamente avesso a estas práticas, não aprovando este Projeto de lei da forma como está sendo apresentado”, exortava o senhor Bispo.

Se estes novos conceitos forem introduzidos na legislação, estará comprometida a instituição da família. Estarão aprovados os princípios legais para a formação de nova sociedade, baseada na permissividade sexual. A família tradicional passará a ser vista como “opressora” diante dos gêneros novos e inventados, como a homossexualidade, bissexualidade, transexualidade e outros. Para que estes novos gêneros sejam implantados os kits gays, bissexuais, transexuais e outros poderão tornar-se obrigatórios nas escolas. Já existe inclusive um projeto de lei que pretende inserir nas metas da Lei de Diretrizes e Bases da Educação nacional a expressão “igualdade de gênero”.

Prof. Felipe Aquino

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.