Grupos Cristãos são grandes agentes de solidariedade na Síria

O grupo ACI/EWTN Noticias em 25 de julho de 2012 informou que diante da situação desoladora da Síria, dos momentos de morte e terror no qual enfrenta a população, As principais fontes de ajuda à população síria chegam da Cáritas e outras organizações cristãs, como a Middle East Council of Churches (Conselho de Igrejas do Oriente Médio), o Patriarcado Grego-ortodoxo, e a Comunidade de Santo Egidio.

Estes grupos cristãos não só provêem de mantimentos e alojamento os deslocados, mas devido às extremas condições de calor -42 graus de temperatura-, tomaram medidas de limpeza pública que assegure condições mínimas de salubridade à população mediante o voluntariado de coleta de lixo.

O movimento interreligioso Mussalaha chegou a Damasco recentemente para pedir aos rebeldes e ao regime a reconciliação e o abandono das armas. Enquanto isso, os cristãos seguem sendo vítimas do extremismo.

O Papa Bento XVI já pediu em diversas ocasiões pelo fim do conflito e seu pedido teve eco recentemente entre os bispos das conferências episcopais europeias que lançaram um pedido de oração pela situação na Síria, para se encontre uma solução pacífica para o país.

Leia a notícia na íntegra: Os cristãos são os principais promotores da solidariedade diante do terror na Síria

Fonte: ACIDIGITAL

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.