Grave escassez de alimentos na Venezuela ameaça vinho e hóstias para Missas

ppcalizvenezuela100513O site ACIDIGITAL informou nesta segunda-feira (13 de maio de 2013) que, segundo denúncias divulgadas pela jornalista venezuelana Macky Arenas: “a grave escassez de alimentos no país, que ameaça inclusive à possibilidade de ter vinho e hóstias nas Missas, deve-se em boa parte à corrupção que reina na administração governamental”.

A Comissão de Liturgia da Conferência Episcopal Venezuelana advertiu em um comunicado que a fabricante do vinho autorizado na Venezuela para a celebração da Eucaristia, Vino Ecclesia de indústrias Pomar, “não pode garantir a produção constante e distribuição regular pela falta de alguns insumos para engarrafar dito produto”.

Além disso, os bispos assinalaram “a dificuldade da obtenção de divisas por parte dos agentes importadores para poder trazer vinho de missa de outros países”.

Ante a difícil situação, a Comissão de Liturgia recomendou a todos os Bispos da Venezuela que “sendo impossível a obtenção do vinho para missa certificado por outra Conferência Episcopal, use-se um vinho que seja o mais puro e natural possível”.

Em declarações ao Grupo ACIDIGITAL, Macky Arenas explicou que a comunicação dos Bispos se deve “a iminente falta do vinho” de Missa no país.

Arenas advertiu que “Fedecámaras (o principal organismo representante dos fatores de produção no país) advertiu que a situação se agravará e não se vê solução a curto prazo”.

A notícia ainda afirmou que a escassez de insumos chegou a um ponto, que o próprio presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, “reconheceu no Uruguai a grave escassez, a mesma que todos os venezuelanos sentem ao fazer compras todos os dias”.

“É claro que se trata de um tema de políticas do governo com as divisas e de opção pela importação arrebentando o aparelho produtivo. Mas é simplesmente isso: como o dinheiro vai embora em corrupção, também falha a importação. Isto está configurando um panorama explosivo na Venezuela”.

“A coisa é simples: faltará o Vinho Ecclesia e nos dizem quais podemos usar. E te advirto: faltará o trigo para hóstias. Esse é um problema maior, assim provavelmente comungaremos com rodinhas de milho, que é o que mais se produz aqui”, advertiu, adicionando que “até isso faltava ontem”, pois “estavam racionando a farinha de milho pré-cozida”.

Arenas criticou que “assim estamos por aqui, na Venezuela petroleira”.

Os fatores críticos desta escassez generalizada que vive o país, advertiu a jornalista católica, são a falta de dinheiro, o acosso aos fatores de produção, entre eles a “hostilidade para as empresas tradicionais no país a fim de fazê-las vender, fechar ou partir, e uma política de importações “afetada em sua eficiência pela corrupção que reina na administração governamental”.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticia.php?id=25395

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.