Governo diz que não expropriará Catedral de Córdoba na Espanha

MezquitaCatedralCordova_FotoEuropaPressO Site ACI informou neste sábado (21/06/14) que o Governo espanhol assegurou que, embora a Constituição admita que, conforme às leis, mediante a correspondente indenização e sempre que haja “causas justificadas de utilidade pública”, poderia se expropriar a antiga Mesquita e Catedral de Córdoba, existem “numerosas razões” que o “impedem de” fazê-lo, entre elas, a “falta de recursos” e a atual situação de crise econômica.

“Seria difícil de explicar aos cidadãos andaluzes e ao conjunto da sociedade que na atual situação de crise, especialmente grave nessa comunidade, as administrações públicas destinassem uma enorme quantidade de dinheiro, que deveria se subtrair de outras coisas mais necessárias, do que expropriar a Catedral de Córdoba”, precisa o Governo.

Outra razão, conforme aponta o comunicado, seria que não se dá nenhuma das circunstâncias previstas na Lei de Patrimônio Histórico Artístico que justifiquem esse fim social necessário para que se pudesse expropriar.

Além disso, precisa que, se a expropriasse, o custo anual de sua manutenção e os gastos extraordinários de conservação também deveriam ser assumidos pelo Estado, tudo isso, sem que se modificasse o regime de acesso a este monumento.

Fonte:http://www.acidigital.com/noticias/governo-diz-que-nao-expropriara-catedral-de-cordoba-na-espanha-85877/

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.