Governo afirma que Jovens homossexuais são maioria dos casos novos de Aids no Brasil

Os dados do novo Boletim Epidemiológico da AIDS, divulgado no dias 20/11/2012, como parte das ações do Dia Mundial de Luta contra a Aids, celebrado no dia 1º de dezembro, mostram que o Brasil registrou 38,8 mil casos novos da Aids este ano, sendo mais da metade entre os jovens de 15 a 24 anos. Nesse grupo, diz o Ministério da Saúde, o maior fator de risco é o de homens que fazem sexo com homens.

Segundo o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o crescimento da taxa de jovens homossexuais infectados no país está ligado à falta de compromisso com a prevenção, e não à ausência de informação: “mais de 80% desse grupo sabe que preservativo é importante, mas só 50% usa na primeira relação sexual [com o companheiro] – e o índice cai ainda mais quando eles partem para relações duradouras.”

“Estamos absolutamente convictos que existe uma geração de brasileiros que não está sensibilizada com relação à proteção do HIV. É uma nova geração que não viveu o enfrentamento da luta contra a Aids, que não perdeu ídolos da música e do esporte”, diz o ministro. Um em cada quatro brasileiros infectados com o vírus da Aids desconhece sua situação.

Fonte: http://noticias.bol.uol.com.br/ciencia/2012/11/20/jovens-homossexuais-sao-maioria-dos-casos-novos-de-aids-no-brasil-diz-boletim-do-governo.jhtm

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.