Feministas coincidem em estratégia latino-americana para legalizar abortos

BOGOTÁ, 01 Mar. 10 (ACI) .

– Grupos abortistas e feministas se reuniram no Foro Latino-americano de estratégias para a Despenalização do Aborto, onde afirmaram sua intenção de aproveitar as ambíguas leis internacionais para pressionar os governos da região a legalizarem esta prática.

O chamado foi feito pela diretora do International Legal Program Center for Reproductive Rights de Nova Iorque, Luisa Cabal, quem chamou os grupos feministas e abortistas a apropriarem-se da jurisprudência internacional e pressionar aos governos para que a despenalização do aborto entre na agenda dos debates sociais.

O foro foi convocado pela “Mesa pela Vida e a Saúde das Mulheres”, uma organização que procura despenalizar o aborto na Colômbia.

No encontro pró-aborto participaram Cecilia Olea, do Centro Flores Tristán do Peru; Lucy Garrido, do grupo Cotidiano Mulher do Uruguai; Paula Viana, Secretária executiva das Jornadas pelo Direito ao Aborto Legal e Seguro do Brasil; Luisa Cabal, diretora do International Legal Program Center for Reproductive Rights de Nova Iorque; María Consuelo Mejía, da Aliança Nacional pelo direito a decidir Andar do México, e da Nicarágua, Martha María Blandón, diretora do IPAS para a América Central, que participou através de vídeo-conferência.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.