Família tradicional protege interesses da criança

Intervenção de Dom Tomasi na ONU

GENEBRA, segunda-feira, 13 de junho de 2011 (ZENIT.org) – “Em consonância com a Convenção que reconhece a essencialidade da família, a Santa Sé acredita que os interesses supremos da criança são servidos em primeiro lugar no contexto da família tradicional.”

Esta foi a afirmação de Dom Silvano Tomasi, observador permanente da Santa Sé nas Nações Unidas, no último dia 6 de junho, na 17ª Sessão Ordinária do Conselho dos Direitos do Homem, realizada em Genebra (Suíça).

Os supremos interesses da criança deveriam levar, segundo ele, a uma maior assistência e proteção da própria família, “como grupo fundamental da sociedade e ambiente natural para o crescimento e bem-estar de todos os seus membros, em particular as crianças.”

O representante vaticano elogiou também o rascunho do Protocolo Facultativo da Convenção sobre os Direitos da Criança, o qual, afirmou, “oferece uma palavra de esperança e de incentivo àquelas crianças e jovens cuja inocência e dignidade humana se viram afetadas pela crueldade que está presente no mundo dos adultos”.

“Se todos os Estados, as agências das Nações Unidas, a sociedade civil e as instituições religiosas trabalharem juntas em uma associação mais eficaz, serão capazes de garantir o amor, os cuidados e a assistência àqueles afetados pela violência ou pelos abusos. Mais ainda, será fomentado um mundo no qual estas crianças poderão alcançar seus sonhos e aspirações de um futuro livre de violência”, acrescentou.

O prelado recordou, neste sentido, o apelo que o Papa Bento XVI fez em 2009 à comunidade internacional, para que ofereça “uma resposta adequada aos trágicos problemas vividos por muitas crianças”.

“Que não falte o compromisso generoso de todas as partes, para que os direitos da criança sejam reconhecidos e sua dignidade receba cada vez mais um maior respeito”, concluiu.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.