Eucaristia Crismal: Celebrar a alegria pelo dom do sacerdócio

Arcebispo
de Braga presidiu à Missa desta Quinta-feira Santa

ROMA,
quinta-feira, 21 de abril de 2011 (ZENIT.org) – O arcebispo de Braga, Dom Jorge Ortiga,
considera que a Eucaristia crismal é a celebração da “alegria pelo dom do
sacerdócio que nos une a Cristo”.

Na homilia
da Missa da manhã desta Quinta-feira Santa, na Sé de Braga, o arcebispo falou
do sacerdócio na perspectiva “de sermos ‘Casa’ da Boa Nova”.

“Trata-se
duma experiência intimamente pessoal de acolher não apenas uma notícia mas um
acontecimento que experimentamos como algo de Bom e de Belo a realizar na
vida.”

“Acolher a
Boa Nova para a anunciar supõe que a acolhamos primeiramente em nós com toda a
seriedade. Quanto mais nos entregarmos à intimidade com Deus mais fortes
seremos no anúncio credível do Senhor Ressuscitado”, disse.

O arcebispo
destacou três aspetos da leitura evangélica. “Jesus subiu ao monte e chamou os
que desejava escolher” (Mc 3, 13). “O Mestre está diariamente
conosco. Só a Ele teremos de seguir”, disse.

“Cristo não
chama os discípulos por causa do seu estatuto nem muito menos para exercerem uma
profissão. Deixar-se tocar pelo seu coração que nos cativou e seduziu afasta
qualquer tipo de motivação pervertida daquilo que é o sacerdócio em Cristo.”

Em segundo
lugar, citou: “Jesus chamou-os para que ficassem com Ele” (Mc 3, 13-14).
“Tudo se orienta para esta experiência de comunhão que quer estar com Ele para
O ouvir, compreender, saborear e reconhecer as maravilhas do seu amor. Como
vivemos esta Boa Nova de estar com Ele? Como está a nossa comunhão
presbiteral?”

Dom Jorge
Ortiga citou ainda: “Para os enviar a pregar” (Mc 3,14). Segundo o
arcebispo, “é uma ordem que projeta a missão para os mais variados setores da
vida humana. Trata-se da razão de ser da nossa entrega e obriga a retificar
atitudes que, porventura, possam afastar-nos desta missão. Ter-se-á a rotina
apoderado de nós? Seremos instalados em hábitos repetitivos e pouco
entusiasmantes?”

“Ser Casa
da Boa Nova – chamar (seguir), estar, partir – é um itinerário que supõe
atitudes muito concretas”, disse.

Na
internet: http://www.diocese-braga.pt

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.