Esta é a condição para entrar no Reino dos Céus explicada pelo Papa Francisco

Segundo o ACI Digital (12/11/2017), durante a oração do Ângelus na Praça de São Pedro, no Vaticano, o Papa Francisco sublinhou que para poder entrar no Reino dos Céus é necessário permanecer vigilantes durante toda a vida, à espera da chegada do Senhor, pois, como diz o Evangelho, “não sabemos o dia nem a hora”.

O Santo Padre afirmou que esse estar preparados não significa apenas não dormir, mas que também é preciso preparar-se levando uma vida cristã centrada em ajudar o próximo.

Francisco realizou esta reflexão a partir do Evangelho deste domingo, no qual, mediante a parábola das dez virgens, “nos indica as condições para entrar no Reino dos Céus”. Assinalou que as dez virgens “são as moças que tinham o encargo de acolher e acompanhar o noivo à cerimônia das núpcias e, como naquele tempo era usual celebrá-las, elas levavam lamparinas”.

“A parábola diz que cinco dessas virgens eram previdentes e cinco eram imprevidentes. As previdentes levavam consigo jarros com óleo para as lâmpadas. As imprevidentes, não. O noivo atrasa e elas adormecem, todas”.

“À meia-noite – continuou narrando o Papa – é anunciada a chegada do noivo. Então, as virgens imprevidentes percebem que não tinham óleo para as lamparinas e pediram para as previdentes. Estas respondem que não lhes podem ar o óleo, porque não seria suficiente para todas”.

Então, “enquanto as imprevidentes vão procurar o óleo, o noivo chega. As virgens previdentes entram com ele na sala do banquete e a porta é fechado. As cinco imprevidentes voltam tarde demais, batem à porta, mas a resposta é: ‘Não as conheço’. Elas ficam, então, de fora”.

Após terminar de resumir o episódio evangélico, o Papa perguntou: “O que Jesus quer nos ensinar com essa parábola? Ele nos recorda que devemos estar prontos para o encontro com Ele”.

“Muitas vezes, no Evangelho, Jesus exorta a vigiar e o faz também no fim dessa parábola. Ele diz assim: ‘Vigiai, pois não sabeis o dia nem a hora’. Mas, com essa parábola, Ele nos diz que vigiar não significa apenas não dormir, mas estar preparados”.

De fato, na parábola, “todas as virgens dormem antes do noivo chegar, mas quando acordam, algumas estão prontas e outras não. Aqui está, portanto, o significado de ser sábios e prudentes. Trata-se de não esperar até o último momento de nossa vida para colaborar com a graça de Deus, mas, fazê-lo desde já”.

Entre o simbolismo da parábola, Francisco destacou a lâmpada, que “é o símbolo de nossa fé, que ilumina a nossa vida, enquanto o óleo é o símbolo da caridade, que alimenta, torna fecunda e crível a luz da fé”.

“A condição para estar prontos ao encontro com o Senhor não é somente a fé, mas uma vida cristã plena de amor, caridade ao próximo. Se nos deixarmos guiar por coisas que nos parecem mais fáceis, pela busca de nossos interesses, nossa vida fica estéril, incapaz de dar vida aos outros e não acumulamos nenhuma reserva de óleo para a lamparina da nossa fé. Assim, a fé vai se apagar no momento da chegada do Senhor ou até antes”.

“Se, ao contrário, formos vigilantes – finalizou o Pontífice –, tentarmos fazer o bem, com gestos de amor, de partilha, de serviço ao próximo que está precisando, podemos ficar tranquilos enquanto aguardamos a chegado do esposo. O Senhor poderá vir a qualquer momento e nem o sonho da morte não nos assustará, porque teremos a reserva de óleo acumulado com as boas ações de todos os dias”.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticias/esta-e-a-condicao-para-entrar-no-reino-dos-ceus-explicada-pelo-papa-francisco-22931/

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.