Espiritismo: Definição

Doutrina religiosa baseada na crença na existência do espírito (alma) independente do corpo e em seu retorno à Terra em sucessivas encarnações, até atingir a perfeição. Sua principal corrente é o kardecismo, formulado em 1857 no Livro dos Espíritos pelo professor francês Allan Kardec (1804-1869), pseudônimo de Denisard Léon Hippolyte Rivail.

O espiritismo considera o homem o único responsável por sua felicidade, pois tudo depende de seus atos. Prega o amor ao próximo como meio de atingir a maturidade espiritual (perfeição). Afirma que as reencarnações permitem a evolução gradativa do espírito para se redimir de erros passados. Todas as faltas podem ser reparadas. Como o corpo é só um instrumento para a volta à terra, quando atinge a perfeição o espírito não precisa mais reencarnar.

Os espíritos interferem na vida terrena pela mediunidade, capacidade natural de comunicação entre eles e os homens. O médium é a pessoa a quem recorrem para contar como estão, fazer revelações e aconselhar os vivos. Isso acontece por meio da psicografia (o médium escreve como se o próprio espírito escrevesse) ou da incorporação (o espírito apodera-se do corpo do médium para falar aos vivos). Os espíritos superiores promovem o bem. Os inferiores dão más orientações. Os praticantes do espiritismo reúnem-se em centros, mas não seguem rituais.

Não há estatística mundial sobre o número de seguidores do espiritismo. No Brasil, segundo o IBGE, cerca de 1,6 milhão de pessoas declaravam-se espíritas em 1991. De acordo com uma pesquisa realizada em 1994 pelo instituto DataFolha, esse número chega a 5,5 milhões.

Allan Kardec

Médico, cientista, filósofo e professor francês (1804-1869). Allan Kardec – pseudônimo de Léon Hippolyte Denisard Rivail – é o principal estudioso e o organizador da doutrina espírita. Nasce em Lyon e forma-se em Letras e Medicina. Em 1824, publica Gramática Francesa Clássica e um ensaio sobre o aperfeiçoamento do ensino no país. Funda o Instituto Rivail, que é fechado em 1835 por dificuldades financeiras. Passa, então, a ensinar Química, Anatomia, Astronomia e Física em sua casa. Torna-se membro da Academia de Ciências e do Instituto de Ciências da França. A partir de 1852, motivado por fenômenos espirituais ocorridos nos Estados Unidos, na Inglaterra e na Alemanha, inicia seus estudos sobre o espiritismo. Em 1854, testemunha uma manifestação de escrita mediúnica e conclui que tal fato decorre da manifestação de espíritos sem a interferência humana. Em 1857, após ter contato com espíritos que teriam lhe revelado que em vida passada havia se chamado Allan Kardec, publica com esse nome O Livro dos Espíritos, obra fundamental da filosofia espírita. Funda, em 1858, a Revista Espírita e a Sociedade Parisiense dos Estudos Espíritas. Morre em Paris.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.