Espanha: relação entre teologia e universidade

III Congresso da Faculdade de Teologia de Granada

Granada, quinta-feira, 26 de abril de 2012 (ZENIT.org) – De 25 a 27 de abril acontece o III Congresso de Teologia da Faculdade de Teologia de Granada, Espanha. Com o título “Teologia e Universidade”, a edição propõe uma análise do período entre o surgimento da instituição e a atualidade e das várias iniciativas nascidas entre ambas. O congresso é presidido por Guillermo Rodríguez Izquierdo, SJ, superior da província bética jesuíta, e conta com a participação de Ildefonso Camacho, reitor da Faculdade de Teologia de Granada e presidente da Fundação Universidade Loyola Andalucía.

Em 2010, a Universidade de Granada criou uma cátedra de teologia em colaboração com a Faculdade de Teologia de Granada, retomando uma tradição interrompida no século XIX. Este evento “pode ser considerado como uma oportunidade para estabelecermos vias de diálogo e de encontro entre a teologia e a universidade”, praticamente inexistentes há mais de um século, observa a organização do congresso.

A relação entre teologia e universidade é abordada a partir de três linhas de reflexão: da perspectiva histórica, para explicar como se chegou à situação atual, considerada por estudiosos como um divórcio entre teologia e universidade; do ponto de vista da racionalidade, tal como entendida no âmbito universitário e nos pressupostos epistemológicos em que esse conceito se baseia; e a partir de uma abordagem prática das experiências entre a teologia e a universidade, assim como das iniciativas de reencontro que há na Europa e nos Estados Unidos.

O congresso começará com a palestra do teólogo espanhol Olegario González de Cardeal, prêmio Ratzinger de Teologia 2011, que tratará da questão “Cristianismo, teologia e universidade: da convivência à contraposição?”.

Os três dias do congresso terão a participação de pensadores de prestígio, como José Antonio Pérez Tapias, professor de filosofia na Universidade de Granada; Cristina da Cruz, professora de ética na Universidade de Deusto; Maria José Frapolli, professora de filosofia da Universidade de Granada; Pedro Rodríguez Panizo, professor de teologia na Universidade Pontifícia de Comillas; Juan Pedro Lobatón, professor no Heythrop College de Londres; e Antonio Martín Morillas, professor na Faculdade de Teologia de Granada.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.