Espanha: Bebê com obstrução laríngea foi operado com sucesso ainda no ventre materno

ppsantjoandedeu100513O site ACIDIGITAL informou nesta sexta-feira (10 de maio de 2013), que na Espanha, dois hospitais se uniram e fizeram a primeira operação de desobstrução da laringe de um feto com 21 semanas, com sucesso.

Segundo a notícia, a partir da união dos hospitais de Sant Joan de Déu de Esplugues e Clínic de Barcelona, no dia 14 de março de 2012 , foi realizada a operação no bebê Gonzalo, que hoje tem uma vida normal, sequelas.

O problema de Gonzalo foi detectado no Hospital da Cartagena, no qual verificaram, que tinha os pulmões bastante dilatados e isso comprimia o coração, podendo levá-lo a uma parada cardíaca.

Assim disse o Pai do bebê: “Dávamos tudo por perdido, nos disseram em Cartagena que tínhamos que abortar, mas que antes fôssemos a Barcelona”.

Em Barcelona, os médicos confirmaram que a laringe do feto estava totalmente obstruída, o que impedia que os pulmões expulsassem suas secreções pela traqueia, e ofereceram aos pais uma intervenção para desobstruir a laringe, em todo o mundo já tentaram fazer este procedimento três vezes sem êxito.

A equipe de cirurgia fetal do Sant Joan de Déu e do Clínic operou o feto no ventre da mãe, introduzindo um fetoscopio –um endoscópio especial de só 3 milímetros de grossura– que confirmou que a laringe estava obstruída por uma membrana que, posteriormente, perfuraram e eliminaram.

O chefe do serviço de cirurgia fetal, Eduard Gratacós, explicou que “a operação foi preparada durante uma hora e meia para imobilizar o feto e colocá-lo na posição correta, e a cirurgia em si durou somente 22 minutos”.

Esta é a primeira vez no mundo que se desobstrui uma laringe em um feto no ventre materno, uma operação “que é muito complexa já que é difícil chegar à traqueia sem romper nada”, disse Gratacós.

A obstrução laríngea é uma má formação estranha que provoca a morte da maioria de fetos que a sofrem, e os que sobrevivem acabam falecendo ou com sequelas muito graves, já que o tecido pulmonar fica gravemente prejudicado.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticia.php?id=25386

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.