Empresa pioneira vai abandonar ramo das células embrionárias

Americanos foram os primeiros a testar as células-tronco de embrião em paraplégicos

O teste clínico mais aguardado das últimas décadas está terminando de forma inglória. A empresa americana Geron, primeira a empregar células-tronco embrionárias em humanos, avisou que não vai mais trabalhar nessa área. A Geron recebeu permissão do governo americano para injetar as células na medula espinhal de cerca de dez pessoas com lesões recentes na área, que as deixaram paralisadas -problema comum em acidentes de carro ou ferimentos a bala.

A empresa americana afirmou que vai monitorar os quatro pacientes que já receberam a infusão de células-tronco, e que vai concluir os transplantes já projetados, mas que não testará a abordagem em mais pacientes. Além disso, vai abandonar totalmente o ramo das células-tronco embrionárias. O fato é que, embora os pacientes não tenham sofrido efeitos colaterais no teste, também não tiveram melhoras.
Com isso, só há um único outro grupo testando células de embrião no planeta: os também americanos da ACT (Advanced Cell Technology), liderados por Robert Lanza.

***
Fonte:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/saude/9139-empresa-pioneira-vai-abandonar-ramo-das-celulas-embrionarias.shtml

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.