Empresa farmacêutica alemã, após 50 anos, pede desculpas pelos danos causados a 10 mil bebês por medicamento para combater enjoo na gravidez

O site ACIDIGITAL divulgou nesta terça-feira, 04 de setembro de 2012, que a empresa farmacêutica alemã Grünenthal pediu desculpas 50 anos depois, pelos danos causados por um medicamento desenvolvido por eles para combater o enjoo na gravidez.

A empresa começou a comercializar a Talidomida em 1957, podendo ser adquirida pelas usuárias sem receita médica porque, segundo a farmacêutica, era “tão inofensivo como um caramelo”, o que posteriormente causou más-formações em 10 mil bebês em todo mundo.

Entre os males gerados pela Talidomida estava a Focomelia, uma enfermidade que se manifesta pela ausência de braços ou pernas, com as mãos ou pés saindo diretamente do tronco.

Também gerou a ausência do ânus nos bebês, deformações nos dedos, nas orelhas, nos olhos, genitálias e órgãos internos. Muitos dos bebês afetados faleceram logo na adolescência.

Leia a notícia na íntegra: Empresa se desculpa 50 anos depois de gerar más-formações em 10 mil bebês

Fonte: ACIDIGITAL

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.