Em primeira cerimônia do ano, Bento XVI destaca o papel da Igreja na educação dos jovens

Cidade do Vaticano (Sexta-feira, 02-01-2012, Gaudium Press) A primeira cerimônia do ano presidida pelo Papa Bento XVI aconteceu na manhã deste domingo, 1º de janeiro, na Basílica vaticana. Tratou-se da celebração eucarística da Solenidade de Maria Santíssima Mãe de Deus, e do 45º Dia Mundial da Paz. Estiveram presentes cardeais, membros da Cúria, representantes diplomáticos e milhares de fiéis.

O pontífice dividiu sua homilia em duas partes. Na primeira, comentou o Evangelho deste primeiro dia do ano e na segunda versou sobre a Paz, soma e a síntese de todas as bençãos divinas.

Primeiramente, o Santo Padre informou que a liturgia do Evangelho do primeiro dia do ano faz ressoar a antiga benção sacerdotal “O Senhor te abençoe e te guarde! O Senhor te mostre a sua face e conceda-te sua graça! O Senhor volva o seu rosto para ti e te dê paz!”

Bento XVI explicou então que Maria foi a primeira a ser cumulada por essa bênção. “O mistério da sua maternidade divina, que celebramos hoje, contem a medida superabundante daquele dom de graça que cada maternidade humana traz consigo”, afirmou.

Segundo o pontífice, Maria é mãe e modelo da Igreja, “que acolhe na fé a divina Palavra e se oferece a Deus como ‘terra fértil’ na qual ele pode continuar a realizar seu mistério de salvação”. Bento XVI afirmou ainda que a Igreja também participa do mistério da maternidade divina, “espalhando no mundo a semente do Evangelho, principalmente através dos sacramentos e da pregação.”

A segunda parte da homilia iniciou com o Santo Padre afirmando que no primeiro dia do ano a Igreja também invoca de maneira especial a Paz, “e o faz, como a Virgem Maria, mostrando a todos Jesus, porque, como afirma o Apóstolo Paulo, ‘Ele é a nossa paz’, é o caminho para alcançar esta meta a qual todos nós aspiramos”.

Sobre a Mensagem do Dia da Paz, o pontífice destacou o tema deste ano: “Educar os jovens para a justiça e a paz”. Segundo ele, trata-se da tarefa que compete a cada geração e sobre a qual a família humana mostra estar sempre mais consciente depois da tragédia das duas grandes guerras mundiais.

Neste ponto, o Santo Padre achou por bem afirmar que educar não é instruir. Segundo ele, quando a Igreja fala em educar, ela se refere a educar os jovens “à consciência da verdade, aos valores fundamentais da existência, às virtudes intelectuais, teológicas e morais, significa olhar o futuro com esperança”.

Conforme o Papa, por causa dos avanços tecnológicos, o mundo hoje se tornou “menor”, e contato entre diferentes tradições e culturas maior. “Por isso, é indispensável que hoje os jovens aprendam os valores e o método da convivência pacífica, do respeito, do diálogo e da compreensão. Essa educação começa na família e se desenvolve na sociedade, onde cada pessoa deve ter a capacidade de enfrentar os conflitos sem prepotência, mas com a força interior de testemunhar o bem, ressaltou.

Por fim, Bento XVI afirmou que nesta tarefa de educar os jovens tendo em vista a difusão destes valores, a a comunidade religiosa tem uma responsabilidade particular. “Cabe a ela anunciar e mostrar que Jesus é um caminho possível, aberto a todos. Ele é o caminho da paz, concluiu.

Com informações da Rádio Vaticano.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.