Em Cristo, a vida experimenta a alegria da realização plena

Diz o Papa ao rezar o Angelus com os peregrinos neste domingo

CIDADE DO VATICANO, domingo 3 de abril de 2011 (ZENIT.org) – Neste período quaresmal, o Papa convida os católicos a reviverem o dom recebido no Batismo, a luz de Cristo.

“A vida cristã é uma configuração contínua a Cristo”, disse o pontífice neste domingo, da janela de seu apartamento, ao recitar o Angelus com os peregrinos reunidos na praça de São Pedro.

“Que atitude assumimos frente a Jesus?”, perguntou, referindo-se ao Evangelho do dia, que relata a cura do cego de nascimento, quem “reconhece o sinal realizado por Jesus, e passa da luz dos olhos à luz da fé”.

“Em oposição à fé do cego curado está o endurecimento do coração dos fariseus, que não querem aceitar o milagre, porque rejeitam acolher Jesus como o Messias. A multidão, em contrapartida, detém-se a discutir sobre o fato e permanece distante e indiferente. Os próprios pais do cego são vencidos pelo medo do julgamento dos demais”, afirmou.

“Também nós, por causa do pecado de Adão, nascemos ‘cegos’, mas frente à fonte batismal fomos iluminados pela graça de Cristo”, disse o Papa.

“O pecado tinha ferido a humanidade, destinando-a à escuridão da morte, mas em Cristo resplandece a novidade da vida e a meta à qual fomos chamados. N’Ele, revigorados pelo Espírito Santo, recebemos a força para vencer o mal e realizar o bem.”

“De fato, a vida cristã é uma configuração contínua a Cristo, imagem do homem novo, para chegar à plena comunhão com Deus”, disse.

Jesus é “a luz do mundo”, porque n’Ele “resplandece o conhecimento da glória de Deus, que continua revelando na complexa trama da história qual é o sentido da existência humana”.

“Quando nossa vida se deixa iluminar pelo mistério de Cristo, experimenta a alegria de ser libertada de tudo que ameaça sua realização plena”, disse o Papa.

O pontífice indicou que “nestes dias que nos preparam para a Páscoa, reavivemos em nós o dom recebido no Batismo, essa chama que às vezes corre o risco de ser sufocada. Que nós a alimentemos com a oração e a caridade com o próximo”.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.