Em breve será votado projeto de Lei para cercear liberdade de expressão na internet

O site ACIDIGITAL divulgou dia 29/11/12, segundo fontes anônimas, que está para ser votado na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei 2126-2011, “Marco Civil da Internet”, com o objetivo de criar novos dispositivos para que o governo do Brasil possa controlar o uso da internet criminalizando certos comportamentos contrários àquilo que as autoridades considerem ofensivos à diversidade e aos direitos humanos.

De acordo com entidades católicas e meios de imprensa, este projeto aparentemente “inofensivo”, é na verdade, uma tentativa de calar aqueles que expressem suas opinões contra certos “direitos humanos” como o aborto, o “casamento” homossexual, a eutanásia. Assim que aprovado, sites, blogs, indivíduos católicos, todos que se manifestarem contra estes “falsos-direitos” na internet “estarão sujeitos ao controle do governo. “Este projeto é uma ameaça para a liberdade de expressão e conveniente apenas para aqueles que querem estabelecer uma verdadeira ditadura”, afirmam fontes anônimas do ACIDIGITAL.

Em nosso país, foi lançada uma denúncia chamada “Internauta rastreado pelo governo”. Os idealizadores do site www.marcocivilnao.com afirmam que “usando como pretexto a defesa dos diretos humanos, o governo tenta aprovar uma lei que permitirá que todos seus passos na internet sejam registrados”. E ainda que: “Os nossos representantes na Câmara dos Deputados  votarão o projeto de Lei nº 2126/2011 que pretende criar: “registros preventivos de toda movimentação na internet brasileira”. Ou seja, vão rastrear e guardar tudo que você faz na internet, afinal, você pode ser um potencial bandido”, denuncia também o site.

Até mesmo o colunista Elio Gaspari da Folha de São Paulo fez crítica ao projeto conforme foi publicado em seu artigo no dia 11/11/12 :”Com mão de gato, puseram pelo menos dois cascalhos no projeto do marco regulatório da internet que permitirão a censura da rede. Coisa de mágicos. Veja-se o parágrafo 3º do artigo 9º: “Na provisão de conexão à internet, onerosa ou gratuita, bem como na transmissão, comutação ou roteamento, é vedado bloquear, monitorar, filtrar, analisar ou fiscalizar o conteúdo dos pacotes de dados, ressalvadas as hipóteses admitidas na legislação”.

A notícia em questão, do site católico ACI, ainda afirma que “Blogs, sites e líderes católicos como o sacerdote da diocese de Cuiabá, o Pe. Paulo Ricardo de Azevedo, convidam o povo a reagir contra o projeto pedindo que os cidadãos se manifestem através de cartas ou ligações aos líderes dos partidos pedindo que os representantes da câmara votem contra o Projeto de Lei 2126-2011”: “Se isolado, ele pode parecer inocente (…) mas ele aplaina o caminho para o futuro controle da rede”, alerta o Pe. Paulo Ricardo.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticia.php?id=24536

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.