É uma obrigação pedir a Deus pela paz e trabalhar por ela, afirma o Papa

Vaticano, 13 Set. 11 / 12:28 pm (ACI/EWTN Noticias) O Papa Bento XVI enviou nesta segunda-feira ao Arcebispo de Munique (Alemanha), Cardeal Reinhard Marx, uma mensagem com ocasião do encontro “Religiões e culturas em diálogo” no qual afirmou que a construção da paz é “um mandato permanente confiante a nós e ao mesmo tempo um dom a ser invocado”.

O evento foi inaugurado ontem e durará até a terça-feira 13 e é organizado pela Arquidiocese de Munique e a Comunidade de São Egidio. O Papa afirmou que encontros como este “representam ocasiões nas que as religiões podem interrogar-se a si mesmas e perguntar-se como converter-se em uma força para a convivência”.

Bento XVI assinalou que o desejo de Deus é que todos os homens vivam como uma só família. “Devemos aprender a viver não uns junto a outros, e sim uns com outros”, indicou.

Nesse sentido, o Papa afirmou que a religião procura o encontro do homem com Deus e ao cumprir esta tarefa “converte-se em uma força de paz”.
O Papa disse que “também no cristianismo houve distorções práticas da imagem de Deus, que levaram a destruição da paz”. Diante disto, exortou os cristãos a deixarem que o Pai os purifique para poder “converter-nos em homens de paz”.

Bento XVI indicou que frequentemente não se pode fazer outra coisa que construir a paz com pequenos passos, mas pensando também nos grandes desafios que deve enfrentar a pessoa e a humanidade inteira, como são as migrações, as crises econômicas, a globalização e o cuidado da criação.

“Terríveis atos de violência e terrorismo sufocaram repetidamente a esperança da convivência pacífica da família humana na alvorada do terceiro milênio, velhos conflitos se ocultam sob as cinzas ou exploram de novo, e a eles se acrescentam novos enfrentamentos e novos problemas”, assinalou.

Entretanto, Bento XVI reiterou que desde o primeiro encontro pela paz realizado em Assis (Itália), há 25 anos, “houve e há muitas iniciativas pela reconciliação e a paz que enchem de esperança, lamentavelmente também muitas ocasiões perdidas, muitos passos atrás”.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.