É proibido ajoelhar na hora da Consagração?

ajoelhar-seMuitas pessoas nos têm perguntado se na hora da Consagração, na santa Missa, se é proibido ajoelhar, pois, segundo essas pessoas, alguns sacerdotes têm proibido os fiéis de se ajoelharem, dizendo que este momento não é um momento de Adoração. Alguns sacerdotes, segundo algumas informações, estão até retirando dos suportes dos bancos, onde se ajoelha. Para clarear a questão fomos verificar o que diz o Missal Romano; e pude verificar que ele manda que nos ajoelhemos no momento da Consagração. Veja o que ele diz:

21 – “Ajoelhem-se durante a Consagração , a não ser que a falta de espaço ou o grande número de presentes ou outras causas razoáveis não o permitam.” (Ed. Paulus, 6ª Edição, pág. 36; n. 21)

cpa_para_entender_e_celebrar_a_liturgia_1Leia mais: Faz sentido ajoelhar-se – EB

Podemos ajoelhar diante de uma imagem?

Comungar de joelhos ou em pé?

Fica, portanto, claro, que os fiéis devem se ajoelhar na hora da Consagração, pois, normalmente não faltam espaços e condições nas nossas igrejas para isto.

Evidentemente que o momento da Consagração não é para uma adoração prolongada do Santíssimo Sacramento, para isto deve se fazer a Adoração ao Santíssimo; mas, quando o Sacerdote levanta a sagrada Hóstia e o Cálice, deve-se prestar-lhes uma breve adoração, conforme nos recomenda S. Pedro Julião Eymard, em suas preciosas obras sobre a sagrada Eucaristia.

Prof. Felipe Aquino

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.