É preciso “estratégia cristã” para a internet

Semana de
Estudos Teológicos em Viana do Castelo discutiu nova evangelização

ROMA,
sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 (ZENIT.org) – O padre Luís Miguel Rodrigues, da arquidiocese
de Braga, considera que a presença da Igreja na internet deve ter uma
“estratégia cristã”.

O
sacerdote, que tem responsabilidades de formação e na Faculdade de Teologia e
na preparação de catequistas, proferiu a palestra de encerramento da Semana de
Estudos Teológicos, em Viana do Castelo. O evento discutiu estes dias cultura
digital e nova evangelização.

Segundo
informa Agência Ecclesia, o sacerdote sublinhou a importância do mundo
digital, que hoje é matriz de cultura, e de colocá-lo ao serviço da formação.

Para padre
Luís Rodrigues, a estratégia cristã na internet deve estar marcada pela “beleza
e pobreza”, oferecendo “recursos que ajudem a exprimir e a pensar a fé”.

O sacerdote
sinalizou algumas dificuldades na evangelização do mundo digital. Citou, por
exemplo, a “falta de mediação”.

Segundo
ele, estar na internet com espírito cristão implica dar “informação, formação e
disponibilizar recursos” que vão permitir “religar” homens e
mulheres, despertando alguns para o acontecimento de Jesus Cristo, incentivando
outros a retomar o contato com a comunidade.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.