Doutrina Social da Igreja deve ser referência essencial para leigos

A Doutrina Social da Igreja representa “a referência
essencial” para os fiéis leigos empenhados na sociedade e na política,
ressalta o Papa Bento XVI em uma mensagem destinada ao Presidente do Pontifício
Conselho Justiça e Paz, Cardeal Peter Kodwo Appalah.

O texto foi enviado por ocasião da Assembleia Plenária do
dicastério vaticano, que começou na segunda-feira, 1º, e termina nesta
sexta-feira, 5, em Roma, Itália.

O Pontífice salienta que a questão social está sempre mais
interconectada nos seus variados âmbitos. Nesse sentido, aparece, de particular
urgência, o compromisso da formação dos leigos católicos na Doutrina Social da
Igreja. “De fato, é próprio dos fiéis leigos o dever imediato de
trabalhar para uma ordem social justa”, ressalta.

O Santo Padre destaca também que os cidadãos livres e
responsáveis devem se empenhar para promover uma correta configuração da vida
social, no respeito da legítima autonomia da realidade terrena. “A
doutrina social da Igreja representa assim a referência essencial para o
planejamento e ação dos fiéis leigos, bem como para uma espiritualidade vivida,
que se nutra e se enquadre na comunhão eclesial: comunhão de amor e de verdade,
comunhão na missão”.

Bento XVI salientou, sobre os pontos mais importantes da
doutrina social, a defesa da vida humana e a liberdade religiosa. “É de
fundamental importância uma compreensão profunda da doutrina social da Igreja,
em harmonia com todo o seu patrimônio teológico e fortemente enraizada na
afirmação da dignidade transcendente do homem, na defesa da vida humana desde a
sua concepção até a morte natural e da liberdade religiosa”, elucidou. 

Dessa forma, segundo o Papa, a doutrina ajuda “a
vislumbrar a riqueza da sabedoria que vem da experiência de comunhão com o
Espírito de Deus e de Cristo e da acolhida sincera do Evangelho”. O Santo
Padre ressaltou ainda que somente com a caridade, sustentada pela esperança e
iluminada pela fé e pela razão, é possível conseguir objetivos de libertação
integral do homem e de justiça universal.

Fonte – http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=278650

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.