Dom Vincenzo Paglia pede para que se recupere o sentido do “sim para sempre” dos esposos

ppmatrimonio150513O site ACIDIGITAL informou nesta quinta-feira (16 de maio de 2013) que Dom Vincenzo Paglia, Presidente do Pontifício Conselho para a família, declarou seu desejo por uma mudança cultural que permita recuperar o valor e o sentido do “sim para sempre” que os esposos devem expressar no matrimônio.

“Por desgraça hoje em dia se você der o ‘Sim para toda a vida’ para o seu time de futebol, é mais aceitável que se o der ao seu marido ou a sua mulher”, denunciou Dom Paglia.

“Faz falta uma reproposição cultural. Hoje em dia, ninguém faz mais a comunhão de bens, porque dizem: ‘nunca se sabe’. O ‘para sempre’, hoje em dia só se diz para o time de futebol, e já não mais para a mulher ou para o marido. Se disser pelo meu time, culturalmente está bem aceito, mas se disser para o seu marido ou para a sua mulher, as pessoas olham como se estivesse louco!”, exclamou.

A autoridade vaticana sustenta que há um grande problema cultural, porque a família deixou de ser apoiada pela cultura. “Há 30 ou 40 anos, a sociedade não suportava que alguém não se casasse chegada a certa idade. Mas hoje ocorre exatamente o contrário… E quando digo que vivemos em uma ‘sociedade líquida’, dou-me conta da tragédia que há por trás deste adjetivo: Significa que já não confiamos em ninguém. Ninguém pode confiar em ninguém”, lamentou.

Também afirmou que as famílias formadas por um pai, uma mãe, e filhos, “são a coluna vertebral dos países”. Dentro de uns anos “haverá tantos filhos únicos, que já não se compreenderá qual é o significado da palavra irmão ou irmã”, advertiu. E acrescentou, que é por isso que as famílias com um pai, uma mãe e filhos, “merecem receber muito mais atenção e ajuda por parte do Estado… e mais direitos fiscais”.

Dessa forma, Dom Paglia explicou que seu objetivo é propor a família como centro da política, a economia e da cultura.

O Presidente do Pontifício Conselho para a família em breve visitará o Argentina e o Chile.

Chegará em Buenos Aires dia 21 de maio para apresentar “A Carta dos Direitos da Família”, na Universidade Católica da Argentina. O texto é o mesmo de 30 anos atrás, mas contará com a novidade acrescentada de um comentário contribuído pela autoridade vaticana. Também irá se encontrar com as famílias afetadas pelas recentes inundações na região e aos movimentos e a associações ligado à defesa da vida e da família.

No 23 de maio, chegará a Santiago do Chile e terá um encontro com os responsáveis pela Rede de Institutos Universitários Latino-americanos de Família (REDIFAM), na Pontifícia Universidade Católica do Chile (PUCC), que celebra 125 anos desde sua fundação. O Prelado será recebido pelas máximas autoridades e oferecerá uma conferência titulada “A família, educadora das virtudes”. Sua agenda seguirá com compromissos marcados neste país até dia 26, com a peregrinação ao Santuário Nacional de Maipú.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticia.php?id=25415

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.