Diante de Deus não há nem pode haver casamento homossexual, afirma D. Enrique Soares

ARACAJU, 27 Jun. 11 (ACI) .- No mesmo dia em que se realizava em São Paulo a 15ª parada gay cujo tema foi “Amai-vos uns aos outros: basta de homofobia”, expresso ademais em cartazes ofensivos à fé católica promovendo o uso do preservativo, Dom Enrique Soares, bispo auxiliar de Aracajú (SE) escreveu no seu blog Visão Cristã que segundo a doutrina da Igreja as relações sexuais homossexuais são contrárias ao plano de Deus e que “diante de Deus não há nem pode haver casamento homossexual”.

Em seu artigo datado este 26 de junho, Dom Enrique adverte que “vai crescendo a olhos vistos a propaganda pró-gay”.
“Não é somente a questão contra um preconceito injusto e violento contra as pessoas homossexuais. Trata-se, ao invés, de uma verdadeira apologia do comportamento homossexual, dos atos homossexuais e da chamada cultura gay”, esclareceu.

Segundo o bispo, “os meios de comunicação fazem pesada propaganda e divulgam eventos gays, desde a Parada de São Paulo, passando pela desastrada decisão do Supremo Tribunal Federal, até a caricatura de casamento numa “igreja” do Rio de Janeiro”.
“Sem dúvida, hoje em dia é chique ser gay!”, criticou também Dom Soares.

“Todos estes fatos devem fazer os cristãos refletirem… Não sejamos desavisados: cada vez mais posturas, atitudes e comportamentos totalmente estranhos à cultura cristã serão propagados, louvados e impostos… E por quê? Porque nossa matriz cultural já não é o cristianismo”, explicou Dom Enrique em seu artigo que leva por título “A propaganda gay, a cultura ex-cristã e os cristãos”.

Segundo Dom Enrique os grupos LGBT “podem fazer paradas gays, podem fingir casamentos cristãos em pseudoigrejas pseudocristãs, podem dizer que é lindo e normal a vivência da homossexualidade nas relações sexuais, podem afirmar isto e muito mais… Os cristãos sempre terão os olhos e os ouvidos voltados para a Palavra de Deus e para a constante doutrina católica e apostólica”

“Respeitaremos as pessoas homossexuais, refutaremos veementemente qualquer violência ou desrespeito para com elas, afirmaremos sua dignidade humana e de criaturas de Deus”, mas também  “sua capacidade de uma vida reta, de uma vida moral elevada e de real santidade como discípulos de Jesus Cristo”, ressaltou o bispo.

“Ao lado disso, dizemos e diremos sempre que o caminho que Deus pensou para a vivência sexual é a heterossexualidade, que as relações sexuais homossexuais são contrárias ao plano de Deus e por ele não são abençoadas nem mesmo com o pretexto de amor – não se confunda amor com sexo nem se resuma amor a sexo ou expressão de amor a relação sexual”, asseverou.

“Diante de Deus não há nem pode haver casamento homossexual!”, assegurou Dom Soares.
“Também não daremos nunca o nome da família a um par homossexual, não aceitaremos nunca como normal e como direito de quem quer que seja que um par homossexual adote crianças”.

Segundo Dom Enrique “a questão da homossexualidade precisa ser desdramatizada pelo cristãos”, reafirmando a doutrina cristã que ensina que não existe exceções para as pessoas homossexuais na vivência da castidade e da moralidade. 

“Somos todos feridos e redimidos por Cristo. Quem tiver suas feridas e crer em Jesus, que se aproxime dele para dele receber o perdão, a cura interior e a força para ir se superando até que cheguemos todos à estatura do Cristo Jesus. É assim que os cristãos, cada vez mais minoria, serão uma luz – luz de Cristo – num mundo em trevas, serão sal que dá sabor a esta sociedade sem graça e revelarão uma paz e uma alegria de viver que farão os de fora vez por outra perguntar de onde nos vem isto. E os que arriscarem a pergunta haverão de encontrar uma só resposta: vem de Jesus, chamado Cristo!”

O artigo completo pode ser lido no blog de Dom Enrique em:
http://costa_hs.blog.uol.com.br/

 

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.