Deus continua a Chamar

Agosto, para a Igreja Católica, é o mês das vocações. Neste ano o convite que se faz é o de aprofundarmos o tema a partir da vida, que é a maior vocação. É a partir da vida que somos chamados ao batismo e a uma vocação específica na Igreja como sacerdotes, religiosos (as), apóstolos leigos, missionários, pais e mães de família…

Como sempre “a messe é grande e os operários são poucos” (Lc 10,2). Até por vezes parece-nos que Deus não chama mais, esqueceu-se de nós. Faltam vocações para a vida familiar, religiosa, sacerdotal e missionária.

Não, não é isto! Deus chama sempre. Ele está olhando para nossas crianças, jovens e adultos, bem como para nossas famílias, comunidades e paróquias. Como no princípio do cristianismo, Ele está repetindo o convite: “Vem e segue-me!” (Mt 9,9).

O que importa é que façamos a nossa parte. O documento de Aparecida insiste que a promoção vocacional é compromisso de todo povo de Deus a começar pela família. Ela passa pelas comunidades, paróquias, dioceses, movimentos eclesiais, agentes de pastoral, padres e bispos. A obra vocacional é tarefa de todos.

A nossa colaboração com a causa vocacional pode se dar de muitas maneiras. Podemos incentivar as pessoas a se predisporem ao seguimento de Jesus Cristo, animando-as em sua vocação e apoiando-as na formação. Acima de tudo, podemos rezar pelas vocações. A oração é fundamental, imprescindível e possível para todos.

Por isso, como bispo, peço que em todas as famílias, comunidades e paróquias se faça a oração de Paulo VI pelas vocações, rezando assim: Jesus, Mestre Divino, que chamastes os apóstolos a vos seguirem, continuai a passar pelos nossos caminhos, pelas nossas famílias, pelas nossas escolas e continuai a repetir o convite a muitos de nossos jovens.

Mas não basta o chamado de Deus; é preciso que haja uma resposta corajosa, fiel e perseverante dos vocacionados, os quais, por sua vez, necessitam de condições favoráveis e suficiente apoio familiar, comunitário e diocesano para um bom discernimento vocacional. Por isso nossa oração continua: “Dai coragem às pessoas convidadas. Dai força para que vos sejam fiéis  como apóstolos leigos, como sacerdotes, como religiosos e religiosas para o bem do povo de Deus e de toda humanidade”.

Na certeza de que Deus continua a chamar pessoas para trabalharem na sua messe e contando com a oração e o testemunho fiel de todos e de todas, tenho a profunda convicção de que não faltarão as vocações necessárias para a vida da Igreja na Diocese de Santa Cruz do Sul.

Que Maria Santíssima, assunta de corpo e alma ao céu, interceda  abundantes bênçãos de Deus sobre  a obra vocacional diocesana e sobre a vida religiosa!

Dom Canísio Klaus /Bispo Diocesano

Fonte: http://www.mitrascs.com.br/palavra_do_bispo.php

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.