Deputados aprovam a despenalização do aborto no Uruguai

O grupo ACI/EWTN Noticias informou nesta quarta-feira, 26 de setembro de 2012, que depois de mais de 13h de debate, a Câmara dos Deputados do Uruguai aprovou, com 50 votos a favor e 49 contra, um projeto de lei que despenaliza o aborto até a 12ª semana de gravidez. Enquanto isso, milhares de pessoas se manifestavam em Montevidéu em defesa da vida desde a concepção.

Segundo  artigo 2 do projeto aprovado,”a interrupção da gravidez (aborto) não será penalizada, e em consequência não serão aplicáveis os artigos 325 e 325bis do Código Penal, para o caso que a mulher cumpra voluntariamente com os requisitos que estabelecidos nos artigos seguintes e seja realizado antes das 12 semanas de gravidez”.

Além disso, o  projeto estabelece que as mulheres que queiram abortar deverão comparecer ante uma comissão de médicos e assistentes sociais que deverão informá-las sobre sua decisão. Depois de cinco dias de reflexão as mães serão as que decidem se se submetem ao aborto ou não.

A norma também faz referência à objeção de consciência e assinala que os médicos e profissionais da saúde que rejeitem a prática do aborto deverão avisar sobre isto na instituição em que trabalham e essa medida será aplicável em todas as instituições de saúde onde se desempenhem.

Às instituições que por seu ideal se manifestaram como defensoras da vida e contrárias ao aborto, como o Círculo Católico e o Hospital Evangélico, não serão obrigadas a praticar o aborto, mas estarão obrigadas a enviar as mulheres a outros centros médicos dispostos a fazê-los.

Os Bispos do Uruguai expressaram em diversas ocasiões sua desaprovação à despenalização do aborto, recordando a possibilidade de gerar “um projeto de lei alternativo, que respeite e proteja a mulher, a maternidade, a família e a vida do concebido (.) sem eliminar o direito à vida do concebido não nascido”.

Leia a notícia na íntegra: Uruguai: Deputados aprovam a despenalização do aborto

Fonte: ACIDIGITAL

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.