Cristãos no Iraque decididos a celebrar o Natal “não importa o que aconteça”

KONIGSTEIN,
15 Dez. 10 / 04:52 pm (ACI).- Entre os cristãos do Iraque “há uma espécie de
desespero”, mas apesar disso e “aconteça o que for, as pessoas estão
decididas a celebrar a liturgia de Natal por
qualquer meio possível”, afirmou Dom Bashar Warda, Arcebispo de Erbil, ao
norte de Bagdá.

Em declarações à organização católica internacional Ajuda à Igreja que Sofre (AIS),
Dom Warda elogiou o governo iraquiano por tomar medidas para melhorar a
segurança, apesar de que o ingresso às igrejas faça que os paroquianos se
sintam ingressando “a um acampamento militar”.

Recentemente, o governo do Iraque dispôs que se erijam paredes de concreto de
até três metros ao redor das igrejas no Bagdá e Mossul, com pontos de acessos
para quem vai a Missa,
controlados pela polícia com equipamentos de detecção.

Dom Warda assinalou que funcionários do governo entraram em contato com os
sacerdotes das paróquias para consultar se queriam os muros de segurança ao
redor de sua igrejas. Embora muitos tenham aceito, outros rechaçaram pois
sentiam que as medidas simplesmente intimidariam ainda mais a comunidade
cristã.

Isto se deve, segundo o Arcebispo de Erbil, a que “a tristeza das gente
está em todos as partes. A insegurança está em todos os lugares. A pergunta nos
lábios de todos é ‘o que vai acontecer?'”

Em 31 de outubro passado, um comando do Al Qaeda atacou a Catedral
siro-católica de Bagdá, em
plena Missa dominical. Os extremistas tomaram como reféns
durante várias horas dezenas de paroquianos. No ataque -que terminou com um
enfrentamento entre as forças de segurança e os terroristas- morreram 44
cristãos, dois sacerdotes, sete agentes do das tropas do governo e todos os
terroristas.

A onda de violência continuou com a detonação de várias bombas em vizinhanças
cristãs e o assassinato de dois cristãos em Mossul, no dia 16 de novembro ao
noroeste de Bagdá. No dia 5 de dezembro um casal de esposo foi assassinado em
sua casa.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.