Cristãos no Iraque celebram Natal entre o medo e a fé

Os cristãos do Iraque vão viver o Natal “entre o medo e a fé inabalável”, denuncia uma nota da organização católica Ajuda à Igreja que Sofre (AIS).
“As tradições serão respeitadas no isolamento das casas e das igrejas”, refere o comunicado, acrescentando que a missa de Natal, frequentemente celebrada pela meia-noite, tem de ocorrer durante o dia “por motivos de segurança”.

O arcebispo latino de Bagdad, D. Jean Benjamin Sleiman, lembra a perseguição movida contra os cristãos, que por serem considerados infiéis têm um estatuto jurídico e social inferior, além de estarem obrigados ao pagamento de um imposto que as minorias não muçulmanas devem saldar para praticar a sua fé.
A capital do Iraque, Bagdad, e a cidade de Mossul, no norte do país, são as regiões mais perigosas para os cristãos, indica o responsável, acrescentando que fora das “ilhas de convivência” interreligiosa os fiéis sofrem com a maioria islâmica, sendo alvos de “criminalidade, mafiosa ou miliciana”.

Na região do Curdistão, igualmente no norte, os cristãos vivem com mais tranquilidade “mas as enormes dificuldades sociais, culturais e económicas levam os fiéis a emigrarem”, indica.
D. Jean Sleiman, que espera celebrar as festas do Natal “com serenidade”, embora “tudo dependa da segurança”, apela à comunidade internacional que apoie o Governo iraquiano, para que o país “se torne novamente um Estado de direito”.
O superior da congregação religiosa dos Dominicanos de Bagdad, padre Amir Jaje, relata que a capital vive há semanas um clima difícil devido aos conflitos sectários e à retirada iminente das tropas dos EUA.
A organização Ajuda à Igreja que Sofre anunciou a realização de uma campanha de solidariedade e de apoio aos cristãos no Iraque.

***
Fonte:
http://www.radiovaticana.org

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.