Cópia da tilma de Guadalupe será guardada com o Santo Sudário

União entre
as arquidioceses do México e de Turim

CIDADE DO
MÉXICO / TURIM, terça-feira, 16 de novembro de 2010 (ZENIT.org – El
Observador
) – No próximo dia 12 de dezembro, coincidindo com o 479°
aniversário das aparições de Nossa Senhora de Guadalupe, o Centro Mexicano de
Sindonologia e a arquidiocese de Turim colocarão uma réplica da tilma de São
João Diego na Igreja do Santo Sudário, na Itália.

Segundo
explicou a ZENIT o físico mexicano Adolfo Orozco Torres, o manto onde ficou
estampada a imagem de Nossa Senhora de Guadalupe é considerado o segundo em
importância no mundo, ficando atrás somente do Santo Sudário. Torres estará em
Turim junto com um grupo de outros estudiosos mexicanos da tilma de Guadalupe e
do Santo Sudário (Síndone de Turim) para a cerimônia que celebrará a união da
arquidiocese do México e a de Turim.

Depois da
oferta da cópia da tilma pelo Centro mexicano de Sindonologia ao Centro
Internacional de Turim, o presidente da Comissão Diocesana do Sudário, Dom
Giuseppe Ghilberti, escreveu uma carta ao arcebispo primaz do México, cardeal
Norberto Rivera Carrera. Na carta, dirigida também ao abade da Basílica de
Guadalupe e a Adolfo Torres, Dom Ghiberti expressa sua alegria pelo
acontecimento, que torna as duas arquidioceses irmãs.

“Com
uma sensação de grande agradecimento recebemos a doação que o Centro Mexicano
de Sindonologia fez à Comissão Diocesa para a Síndone da cópia da Tilma de
Nossa Senhora de Guadalupe. Nossa Comissão sente-se honrada por um presente tão
querido e próximo ao coração pelo grande significado histórico e de devoção
mariana que encerra. Nosso cardeal arcebispo Severino Poletto, Custódio
Pontifício do Sudário, comoveu-se pelo obséquio, expressão da profunda relação
que une nossas dioceses na devoção Sindônica e Mariana”, explica a carta.

A carta,
enviada de Turim à Cidade do México termina dizendo que a Comissão diocesana de
Turim espera que o presente “possa incentivar a devoção dos que venham orar em
nossa igreja e visitar o Museu da Síndone. Esperamos, particularmente, que
muitos peregrinos mexicanos se alegrem com esta presença abençoada”.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.