Conselho Pontifício para a Família: O corpo e os desafios atuais: Ética e Teologia

Geraldo Majella Agnelo

Cardeal-Arcebispo. Primaz do Brasil. Doutor em Teologia. Várias publicações.

[Resumo]

A preocupação pela pessoa humana e por tudo que a
ela diz respeito estimula o cuidado e a reflexão pastoral da Igreja em
considerar o corpo no âmbito e no contexto de uma mais adequada antropologia de
raízes ontológicas referenciadas na integralidade (natural-terrena,
sobrenatural-eterna) da pessoa humana. Esta preocupação, todavia, confronta-se
com os desafios da mentalidade atual, que inegavelmente traz o corpo ao centro
das atenções, mas o relega à sorte das reduções ideológicas que o diminuem a “material
disponível e manipulável” por meio de concepções parciais que, se de um
lado seduzem a sociedade a uma compreensão marginal e unilateral do corpo,
centradas na ótica da estimulação da sensibilidade e da estética (body
building), sem referência à sua identidade específica e desassociando-o de
qualquer elevação espiritual, de outro entorpecem a possibilidade da descoberta
do significado mais profundo do corpo pelo estímulo de uma imagem-anônima e
fora da sua vitalidade esponsal.
À nova mutação antropológica da modernidade a
Igreja apresenta uma diferente proposta de concretização moral: Jesus Cristo,
indicador e verdadeira possibilidade da realização plena e integral da pessoa
humana, que liberta a consciência para uma constituição relacional e de
comunhão com Ele mesmo e com o seu próximo marcada pela reciprocidade e
solidariedade no amor como vocação fundamental e originária do ser humano. Neste
âmbito, o matrimônio é um lugar especial desta reflexão; dele se abrem
horizontes para todos os níveis de sacramentalidade da vida cristã, que
encontra, no amor a na fecundidade do acolhi- mento, a novidade do Cristo, isto
é, a força de ser sinal comunicante de um amor maior; Dom  do alto, que evidencia o corpo não como
prisão da escravidão da sensibilidade e da estética, mas na sua verdade de
‘mystérion’ enraizado na Trindade e frutificado na comunhão e solidariedade com
os irmãos e irmãs.

 (Amor conjugal?; Família, natureza e pessoa; Identidade
e diferença sexual; Personalização; Pessoa e procriação integral; Qualidade de
vida; Ser Pais [“Genitorialidade”).

____________________________
Leia
o texto integral, entre outros, em Lexicon:
termos ambíguos e discutidos sobre família, vida e questões éticas,  Pontifício Conselho para a Família, Edições
CNBB.

 

 

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.