Conselho Pontifício para a Família: Matrimônio misto e discriminação

Cosmo Francesco Ruppi

Arcebispo de Lecce. Foi professor e diretor  do Instituto Pastoral Pugliese. Colaborador de diversos periódicos.

[Resumo]

Examina-se o problema dos matrimônios mistos, partindo-se do fenômeno dos cada vez mais frequentes deslocamentos populacionais, causados pela guerra, pela pobreza e pela imigração. Trata-se do problema com base no magistério da Igreja e nos vários relatórios ecumênicos.
Analisando o longo labor ecumênico, que sempre acompanhou o problema dos matrimônios mistos, para tratar do valor e dos limites desse tipo de matrimônio são lembradas algumas das resoluções mais importantes, tomando como base de reflexão o motu proprio de Paulo VI, Matrimonia mixta. E, com base no Diretório Ecumênico, são analisados em particular o batismo comum, a necessidade de sustentar o cônjuge católico e a necessidade de acompanhar o caminho espiritual que os cônjuges são convidados a trilhar.
A conclusão da presente reflexão é bastante clara e significativa:
“Nenhum impedimento ou discriminação em relação aos matrimônios mistos”, mas, também, um renovado empenho dos pastores e das comunidades cristãs em acompanhar com a oração, a direção espiritual e a caridade fraterna os cônjuges católicos que desposaram um cônjuge não católico:
“O problema dos matrimônios mistos ocupará cada vez mais os Bispos, párocos e sacerdotes de todas as partes do mundo, mas ocupará principalmente a comunidade eclesial, que deve acolher esta realidade, vendo-a como um apelo para o caminho ecumênico e uma oportunidade privilegiada para testemunhar o amor comum a Cristo e à Igreja una e indivisa”.

(Amor conjugal?; Dureza de coração. Possibilidade futura?; Indissolubilidade matrimonial?; Matrimônio com disparidade de culto; Matrimônio, separação, divórcio e consciência).

___________________________
Leia o texto integral, entre outros, em Lexicon: termos ambíguos e discutidos sobre família, vida e questões éticas,  Pontifício Conselho para a Família, Edições CNBB.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.