Conselho Pontifício para a Família: Família e o princípio de subsidiariedade

José Luis Gutiérrez Garcia

Jornalista. Laureado em direito e filosofia. Estudou teologia. Membro do Conselho Nacional da Associação Católica de Propagandistas (Espanha). Membro do Conselho Pontifício para a Família. Foi diretor da Biblioteca de Autores Cristãos (BAC). Numerosas obras.

[Resumo]

O princípio de subsidiariedade está no centro do ensino social da Igreja. É, de modo particular, o coração do ensino cristão sobre o lugar da família na sociedade civil e política. Seja em relação à sociedade civil ou política, a família ocupa a primeira posição, é anterior a qualquer outro núcleo social. É o que se quer dizer quando se afirma que a família é a célula básica da sociedade organizada, ou que é a “menor democracia “. As famílias têm, portanto, um direito natural de organizar-se entre si, de associar-se, não só para ajudar-se ou para proteger-se, mas também para melhor desempenhar seu papel insubstituível na sociedade política. Hoje, porém, é freqüente os poderes públicos intervirem sempre mais na intimidade das famílias, reduzirem a justa liberdade de decisão do casal e interferirem abusivamente na educação dos filhos. Este abuso de poder, que se observa tanto em plano nacional como internacional, estimula até mesmo certos ambientes políticos a querer modificar a natureza da instituição familiar. É necessário, portanto, reafirmar a autonomia da família de tal forma que se permita aos pais a livre decisão sobre o número de filhos e sobre a educação que desejam garantir-lhes. O Estado e os poderes públicos, em qualquer nível, devem ajudá-los a exercer esta liberdade. A célula familiar, nascida do matrimônio heterossexual e monogâmico, é uma comunhão de pessoas e a este título é sujeito de uma liberdade que deve ser protegida.

(Demografia, transição demográfica e política demográfica; Família e desenvolvimento sustentável; Implosão demográfica na Europa?; Novo modelo de “Welfare State”)

___________________________
Leia o texto integral, entre outros, em Lexicon: termos ambíguos e discutidos sobre família, vida e questões éticas,  Pontifício Conselho para a Família, Edições CNBB.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.