Comissão Pontifícia de Arqueologia comemora 200 anos

Cerimônia
comemorativa nesta quinta-feira, em Roma

ROMA,
terça-feira, 7 de dezembro de 2010 (ZENIT.org) – A Comissão Pontifícia de Arqueologia Sacra
comemora seus 200 anos.

Por esta
razão, o palácio da Chancelaria de Roma vai acolher na quinta-feira, 9 de
dezembro, uma cerimônia comemorativa, com a presença do cardeal Tarcisio
Bertone, secretário de Estado vaticano, e Gianfranco Ravasi, presidente do
Conselho Pontifício para a Cultura.

O encontro
vai incluir as atividades dos professores Fausto Zevi, Silvia Lusuardi Siena e
Leandro Polverini, e será encerrado com a participação da presidente da
comissão pontifícia, Letizia Pani Ermini.

O cardeal Ravasi
presidirá depois uma Missa na Basílica de San Lorenzo in Damaso.

Esta
comissão foi fundada em 1810, sob o título Academia Romana de Arqueologia. Foi
precedida pela Academia das Antiguidades Romana, criada em 1740 por Bento XIV,
e pela Academia Romana, fundada por Pomponio Leto, no século XV. O Papa Pio
VIII decidiu chamá-la de pontifícia em 1829.

A missão da
comissão é promover a arqueologia e história da arte antiga e medieval. Está
situada sob a liderança do cardeal Secretário de Estado e é composta de 140
membros (20 honorários, 40 efetivos, 80 correspondentes).

Eles são
convidados a participar da sessão anual das academias pontifícias, organizada
pelo Conselho Pontifício para a Cultura.

(Anita S.
Bourdin)

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.