Com o batismo Jesus nos ensina o caminho da Salvação

Na audiência geral, Bento XVI explica o sentido da oração na vida de Cristo

CIDADE DO VATICANO,  (ZENIT.org – 30/11/2011) – Com o batismo e a oração “Jesus, sem pecado, faz visível a sua solidariedade com aqueles que reconhecem os seus próprios pecados, escolhem se arrepender e mudar de vida; Dá a entender que ser parte do povo de Deus significa entrar numa ótica de novidade de vida, de vida segundo Deus” –
disse o Papa Bento XVI, na Audiência Geral realizada no dia 30 de novembro, na sala Paulo VI, no Vaticano.

Dentro da série de catequeses sobre a oração começadas no passado dia quatro de maio, o Santo Padre Bento XVI focalizou a meditação sobre a oração na vida de Jesus.

Para o Papa a oração atravessa toda a vida de Jesus “como um canal secreto que irriga a existência, os relacionamentos, os gestos e que o guia, com progressiva firmeza, ao dom total de si, de acordo com o plano de amor de Deus Pai”.

O Papa se perguntou porquê Jesus, que não conheceu pecado, submeteu-se voluntariamente ao batismo de penitência e de conversão?, e respondeu que neste gesto “Jesus antecipa a cruz, começa o seu trabalho tomando o lugar dos pecadores, carregando nos seus ombros o peso da culpa de toda a humanidade, cumprindo a vontade do Pai”.

“Recolhendo-se em oração, – acrescentou – Jesus mostra a relação íntima com o Pai do Céu, experimenta sua paternidade, capta a beleza exigente do seu amor, e nas conversas com o Pai recebe a confirmação da sua missão”.

Bento XVI explicou que “No relato evangélico, os diversos ambientes da oração de Jesus sempre se colocam na encruzilhada entre a inclusão na tradição de seu povo e a novidade de uma relação pessoal única com Deus.”

Por isso, desejou que “mesmo na nossa oração, nós devemos aprender, mais e mais, a entrar nesta história de salvação que tem Jesus como o ápice, renovar diante de Deus a nossa decisão pessoal de abrir-nos à sua vontade, pedir a ele a força para conformar a nossa vontade à Sua, ao longo de nossas vidas, em obediência ao seu plano de amor para nós. “

O Papa, então, colocou uma série de perguntas: Olhando para a oração de Jesus, deve surgir em nós uma pergunta: Como faço para orar? como nós rezamos? Quanto tempo dedico para o relacionamento com Deus? Hoje se faz uma suficiente educação e formação para a oração? E quem pode ser o mestre? Na Exortação Apostólica Verbum Domini eu falei sobre a importância da leitura orante da Sagrada Escritura.

E indicou as respostas afirmando que “na amizade profunda com Jesus e vivendo nele e com Ele a relação filial com o Pai, através da nossa oração fiel e constante, podemos abrir as janelas para o céu de Deus”.

“Na verdade, – enfatizou – no caminho da oração, independente do ser humano, podemos ajudar os outros a segui-lo: ainda que para a oração cristã é verdade que, caminhando, abre-se caminhos”.

O Santo Padre concluiu a audiência convidando a todos à uma relação com Deus intensa, a “uma oração que não seja inconstante, mas constante, cheia de confiança, capaz de iluminar as nossas vidas, como Jesus nos ensina.E peçamos a Ele que possamos comunicar às pessoas que estão perto, àqueles que encontramos ao longo de nosso caminho, a alegria do encontro com o Senhor, luz para a nossa existência”.

***
Por Antonio Gaspari

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.