Com 75 anos de casados, ele morreu nos braços da sua esposa e ela faleceu logo depois

toczko75matrimoniofbO site ACI publicou na última quinta (02/07/15), uma bela e interessante história de amor. Jeanette Dolores e Alexander Joseph Toczko eram amigos desde seus oito anos de idade, logo se apaixonaram e nunca mais se separaram.

Casaram-se em 1940, tiveram cinco filhos e moravam em San Diego (Califórnia). Ficaram conhecidos por sua profunda fé católica e por viver ativamente o serviço em sua Paróquia.

Ele guardava em sua carteira uma fotografia de Jeanette no dia em que recebeu a Primeira Comunhão e sempre pediu a Deus a graça de morrer nos braços da sua esposa.

Há algumas semanas, Alexander, de 95 anos, sofreu uma queda acidental e fraturou o quadril. Sua saúde começou a piorar. Jeanette, de 96 anos, também adoeceu e permaneceram prostrados em camas contíguas num asilo perto dos seus filhos, e lhes disseram que “seu último desejo era morrer nos braços do outro”.

O fim desta história aconteceu no dia 17 de junho, quando Alexander morreu rodeado dos seus filhos e com a mão dada à sua esposa.

Sua filha Aimee Toczko-Cushman narrou este momento e contou à sua mãe que o esposo havia falecido. “Disse à minha mãe que ele morreu. Ela o abraçou e lhe disse: ‘Olha, isto é o que desejava. Você morreu nos meus braços e eu te amo. Te amo, espera-me, logo estarei aí’”.

Os filhos saíram do local para permitir que a sua mãe pudesse se despedir com privacidade. Aproximadamente 24 horas depois, Jeanette faleceu.

A família Toczko nasceu em Connecticut, filhos de famílias de imigrantes poloneses de grande fé católica. Viveram durante vários anos em Nova Iorque, onde Alexander se dedicou à arte, à fotografia e à publicidade.

Em seu obituário, foi pedido aos amigos e familiares que não enviassem flores, mas doassem o dinheiro à Igreja Inmaculate Conception de Old Town, San Diego, onde participavam desde 1971 e desde então foram os membros mais ativos da comunidade paroquial.

O atual pároco, Pe. Richard Perozich, explicou ao Grupo ACI que os Toczko foram um casal modelo de fé e serviço, de assídua assistência aossacramentos e participavam em todos os ministérios da Paróquia.
Há um ano, devido à avançada idade e aos problemas de saúde, seus filhos os levaram para viver a 30 quilômetros da Paróquia. Entretanto, seu testemunho de fé, entrega e alegria é recordado por toda a comunidade.

Segundo o obituário que seus filhos redigiram, “o compromisso de um pelo outro transcendeu o tempo”. Os Toczko tiveram cinco filhos, dez netos e seis bisnetos.

Fonte:http://www.acidigital.com/noticias/jeanette-dolores-e-alexander-joseph-toczko-eram-amigos-desde-seus-oito-anos-de-idade-logo-se-apaixonaram-e-nunca-mais-se-separaram-casaram-se-em-1940-tiveram-cinco-filhos-e-moravam-em-san-diego-california-ficaram-conhecidos-por-sua-profunda-fe-catoli/

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.