Código de Direito Cânonico: Conclave

A palavra
conclave – do latim com chave (refere-se ao costume de trancar os cardeais
durante as votações) – é o encontro secreto de cardeais no qual se elege um
novo papa.  As normas de procedimento
estabelecidas pôr João Paulo II especificam que o conclave não deve começar
antes de quinze dias nem depois de vinte dias após a morte de um Papa. A razão
oficial que João Paulo II deu para a demora de quinze dias em Universi Dominici Gregis
foi para dar tempo para que todos os cardeais cheguem a Roma. Hoje, além de
designar a grande sala reservada para a reunião dos cardeais encarregados da
escolha de um novo papa, também significa o próprio encontro. Durante o tempo
que durar a reunião (nove dias ou até que a escolha seja feita) ficarão absolutamente
isolados do mundo exterior, recolhidos em aposentos especiais, na Casa Santa
Marta que fica dentro do  terreno do
Vaticano, anexos à famosa Capela Sistina (em homenagem ao Papa Sisto IV), onde
o conclave propriamente acontece.

O conclave
se inicia com a missa vespertina Pro Eligendo Papa – para a eleição do Papa.
Todos os cardeais participam desta missa, que é celebrada na Basílica de São
Pedro, com a participação de todos os cardeais eleitores.

Enquanto
durar o conclave, os cardeais estarão proibidos 
de ler jornais ou quaisquer outros periódicos, assistir à televisão ou
ouvir rádio. Isso tudo para isolar  das
pressões da opinião pública.

Curiosidades
do Conclave:

01-  
Sede Vacante é uma expressão latina que significa enquanto a cadeira esta
vazia. Refere-se ao período entre a morte de um Papa e a eleição de outro.
Neste período o governo da Igreja fica confiado ao Colégio Cardinalício,
somente para o despacho dos assuntos ordinários ou dos inadiáveis, para
preparação para a eleição do novo Pontífice.

02-  
Universo Dominici Gregis, é o regulamento que cada papa determina para eleição
de seu sucessor, normalmente confirmando as regras anteriores, porém
acrescentando novos detalhes.

03-  
Após cada rodada de votação no conclave, os votos são queimados e a fumaça
liberada por uma chaminé no telhado da Capela Sistina. Fumaça negra significa
que nenhum papa foi eleito, e a fumaça branca significa que há um novo papa no
poder;

04-  
Se o Papa eleito ainda não for bispo, antes deverá ser ordenado bispo para que
possa se tornar Papa. 

05-  
A tradição de os Papas  adotarem um novo
nome data de 533, quando um padre chamado Mercúrio foi eleito bispo de Roma.
Por achar que Mercúrio era um nome pagão demais para um Papa, adotou João II.
Até então os Papas eram simplesmente chamados por seu nome de batismo. 

06-  
O último conclave a acontecer fora de Roma foi em 1800, quando os cardeais se
encontraram em Veneza para eleger o sucessor do Papa Pio VI;

07-  
Durante o período da eleição, as questões mais importantes, se for necessário,
são tratadas pela assembléia dos Cardeais eleitores, ao passo que os assuntos
ordinários continuam a ser tratados pela Congregação particular dos Cardeais.
Nas Congregações gerais e particulares, durante o período de Sé vacante, os
Cardeais trajem a habitual batina preta filetada e a faixa vermelha, com o
solidéu, cruz peitoral e anel.

08-  
No período da eleição alguns padres devem hospedar na Casa Santa Marta para
ouvir confissões em diferentes idiomas, assim como dois médicos e um número
adequado de pessoas, para a limpeza e a preparação das refeições. Todo esse
pessoal deverá fazer um juramento de guardar segredo;

09-  
Dentro do intervalo de 15 a
20 dias após a morte de um Papa, há um período formal de luto pela morte do
mesmo, chamado novemdiales, ou nove dias. A palavra vem da Roma antiga, quando
o nono dia do mês era considerado um dia de expiação e realizava-se um serviço
pelos mortos chamado novemdiale sacrum.

10-  
Os cardeais não poderão discutir a sucessão papal, nem mesmo entre si, antes
dos novemdiales.

11-  
O direito de eleger o Romano Pontífice compete unicamente aos Cardeais da Santa
Igreja Romana, à excepção daqueles que tiverem completado, antes do dia da
morte do Sumo Pontífice ou do dia em que a Sé Apostólica fique vacante, oitenta
anos de idade. O número máximo de Cardeais eleitores não deve superar cento e
vinte. É absolutamente excluído o direito de eleição ativa por parte de
qualquer outra dignidade eclesiástica ou poder leigo de qualquer grau ou ordem.

12-  
A Casa Santa Marta onde os cardeais eleitores ficarão hospedados durante o
conclave, foi construído pelo Papa João Paulo II, atrás do salão de audiências
Paulo VI, e contém 108 suítes  e vinte e
três quartos simples. Por dentro, a Casa Santa Marta parece-se com qualquer
hotel moderno, com recepção, sala de jantar e salas de reunião;

13-  
Os cardeais que estejam gravemente doentes é permitido que sejam acompanhados
por um enfermeiro dentro do conclave, mesmo durante o período de eleição;

14-  
Se ocorrer simonia dentro do conclave, ou seja se alguém tentar subornar os
eleitores, quer em favor de sua própria candidatura quer de outrem, os culpados
estarão sujeitos a excomunhão;

15-  
Interregno é o período que vai da morte do papa à eleição de um sucessor.

16-  
Assim que é escolhido um novo  papa, o
cardeal diácono mais antigo lhe colocará o pálio e lhe dirá em latim:
“Abençoado o Deus que te escolheu para pastor 
da Igreja universal e que te vestiu com a estola brilhante de teu apostolado.
Que possas reinar gloriosamente durante muitos anos de luz terrena até aqui,
chamado por teu Senhor, sejas de novo vestido com a estola da imortalidade no
Reino dos Céus. Amem

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.