China: Dois sacerdotes são presos por catequizar

chinaviewO site Gaudium Press informou nesta quinta-feira (21/11/2013) que Igreja Católica na China sofreu um novo ataque por parte das autoridades do povoado de Qinyuan, na província de Hebei. No início de outubro, dois sacerdotes pertencentes à comunidade clandestina conhecida como “subterrânea” por sua rejeição à intervenção do Estado na vida da Igreja foram presos sob o “delito” de organizar aulas de catecismo para adultos.

Segundo a notícia, os sacerdotes presos são o Padre Tian Dalong e outro sacerdote cuja identidade é desconhecida. Os dois presbíteros, de aproximadamente 40 anos de idade, fazem parte de um grupo de pelo menos 10 padres que permanecem detidos por causa de seu apostolado. De acordo com fontes locais anônimas, alguns dos sacerdotes já foram enviados para campos de trabalhos forçados.

Além disso, quatro fiéis leigos foram sancionados com multas equivalentes a 400 euros por cooperar com os sacerdotes nas atividades pastorais. Estes fatos ocorreram em Baoding, uma região que tem uma das maiores comunidades não oficiais de crentes.

Fonte: http://www.gaudiumpress.org/content/53140-Dois-sacerdotes-sao-presos-na-China-por-catequizar

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.