Cerca de 200 mil pessoas morrem por ano pelo o uso de drogas

O Site ZENIT.org divulgou uma notícia dia 28.06.12, na qual informa a conclusão de uma pesquisa feita pelas Nações Unidas em relação às drogas.

Segundo dados da pesquisa: “‘Heroína, cocaína e outras drogas continuam matando cerca de duzentas mil pessoas por ano, destruindo famílias, provocando a miséria de milhares de indivíduos e favorecendo a difusão do HIV’. O alarme é de Yuri Fedotov, diretor executivo da agência das Nações Unidas de combate à droga e ao crime (ONUDC), que apresentou o Informe sobre Drogas 2012 no Palácio de Cristal”.

O documento também aponta que, cerca de 230 milhões de pessoas, ou 5% da população adulta do mundo entre 15 e 64 anos, usaram uma droga ilegal pelo menos uma vez em 2010.

A notícia conclui que, para proporcionar um adequado tratamento de saúde a todas as pessoas dependentes da droga haveria um custo global 250 bilhões de dólares. E que os consumidores “problemáticos”, em particular de heroína e de cocaína, são cerca de 27 milhões, equivalentes a 0,6% da população adulta mundial.

Fonte: http://www.zenit.org/article-30693?l=portuguese

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.