Catequese do Papa: As virtudes evangélicas são a base da vida cristã e humana, disse o Papa ao falar de Santa Teresa d’Ávila

Cidade do
Vaticano (Quarta-feira, 02-02-2011, Gaudium
Press
) Na Jornada Mundial da Vida Consagrada, celebrada hoje pela Igreja, o
Santo Padre dedicou a catequese de sua audiência geral à figura de uma grande
monja e mística espanhola do século XVI, Santa Teresa d’Ávila. Bento XVI
termina a série de catequeses sobre as grandes mulheres da Igreja Católica, que
vinha apresentando nas audiências semanais das quartas-feiras, com as Doutoras
da Igreja, começando pela grande carmelita espanhola.

Santa
Teresa, 1515-1582, é, segundo afirmou o Papa, uma “verdadeira mestra para
os fiéis de todos os tempos”, que “propõe as virtudes evangélicas
como base de toda a vida cristã e humana”, disse o Santo Padre. Em sua
vida, a santa realizava as virtudes evangélicas de “amar uns aos outros
como elemento essencial da vida comunitária e social; a humildade como amor da
verdade; a determinação como fruto da audácia cristã; a esperança teologal, que
descreve como sede de água viva”. Em sua espiritualidade, a santa mística
realizava também as virtudes de afabilidade, veracidade, modéstia, cortesia,
alegria e cultura.

Suas
grandes obras – “O Livro da Vida”, “Caminho da perfeição”,
“Castelo Interior” e “O Livro das Fundações” – tornaram-se
referência de estudo para numerosos teólogos dos séculos seguintes, apesar de a
própria mística não ter tido uma formação acadêmica. O Papa Bento XVI lembrou
que Santa Teresa viveu a sua vida monástica com “um amor incondicional
pela Igreja”, sempre no serviço e defesa dela, mesmo nos tempos de
conflitos.

Para a
sociedade moderna, “frequentemente carente de valores espirituais” o
exemplo de Santa Teresa é um convite a “ser testemunha incansável de
Deus” em profundidade e na oração, continuou o pontífice.

“Santa
Teresa insiste na importância da oração, entendida como uma relação de amizade
com aquele que se ama. A centralidade da humanidade de Cristo, outro tema que
lhe era muito caro, ensina que a vida cristã é uma relação pessoal com Jesus, a
qual culmina na união com Ele pela graça, pelo amor e pela imitação. Por fim,
está a perfeição, aspiração, e meta de toda vida cristã, realizada na habitação
da Santíssima Trinidade, na união com Cristo através do mistério da Sua
humanidade”, observou o Papa na síntese em português.

Hoje de
manhã estiveram presentes na audiência 3 mil pessoas, vindas principalmente da
Itália. Da América Latina havia um grupo de estudantes dos colégios e
universidades chilenas.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.