Bula Veritas IPSA

Papa Paulo III

a todos os fieis Cristãos

que as presentes letras virem,

saúde, e benção Apostólica.

A mesma Verdade, que nem pode enganar, nem ser enganada, quando mandava os Pregadores de sua Fé a exercitar este ofício, sabemos que disse: Ide, e ensinai a todas as gentes. A todas disse, indiferentemente, porque todas são capazes de receber a doutrina de nossa Fé. Vendo isto, e invejando-o o comum inimigo da geração humana, que sempre se opõe às boas obras, para que pereçam, inventou um modo nunca dantes ouvido, para estorvar que a palavra de Deus não se pregasse às gentes, nem elas se salvassem. Para isto, moveu alguns ministros seus, que desejosos de satisfazer a suas cobiças, presumem afirmar a cada passo, que os Indios das partes Ocidentais, e os do Meio dia, e as mais gentes, que nestes nossos tempos tem chegado a nossa noticia, hão de ser tratados, e reduzidos a nosso serviço como animais brutos, a título de que são inábeis para a Fé Católica: e que são incapazes de recebê-la, os põem em dura servidão, e os afligem, e oprimem tanto, que ainda a servidão em que tem suas bestas, apenas é tão grande como aquela com que afligem a esta gente.

Nós outros, pois, que ainda que indignos, temos às vezes de Deus na terra, e procuramos com todas as forças achar suas ovelhas, que andam perdidas fora de seu rebanho, para reduzi-las a ele, pois este é nosso oficio; reconhecendo que aqueles mesmos Indios, como verdadeiros homens, não somente são capazes da Fé de Cristo, senão que acodem a ela, correndo com grandíssima prontidão, segundo nos consta: e querendo prover nestas cousas de remédio conveniente, com autoridade Apostólica, pelo teor das presentes letras, determinamos, e declaramos, que os ditos Indios, e todas as mais gentes que daqui em diante vierem à noticia dos Cristãos, ainda que estejam fora da Fé de Cristo, não estão privados, nem devem sê-lo, de sua liberdade, nem do domínio de seus bens, e que não devem ser reduzidos a servidão. Declarando que os ditos índios, e as demais gentes hão de ser atraídas, e convidadas à dita Fé de Cristo, com a pregação da palavra divina, e com o exemplo de boa vida.

E tudo o que em contrário desta determinação se fizer, seja em si de nenhum valor, nem firmeza; não obstante quaisquer coisas em contrário, nem as sobreditas, nem outras, em qualquer maneira.

Dada em Roma, ano de 1537, aos nove de Junho, no ano terceiro de nosso Pontificado.
 
***
Texto em Latim:

 
Paulus Papa Tertius,

uniuersis Christi fidelibus,

præsentes litteras inspecturis, salutem,

& Apostolicam benedictionem.

Et infra Veritas ipsa, quæ nec falli, nec fallere potest, cum prædicatores fidei ad officium prædicationis destinaret, dixisse cognoscitur, Eum tes docete omnes gentes. Omnes dixit, absque omni delectu, cum omnes fidei disciplinæ capaces existant. Quod videns, & iuidens ipsius humani generis æmulus, qui bonis operibus, ut pereant, semper aduersatur, modum excogituuit hactenus inauditam, quo impediret, ne verbum Dei gentibus, ut saluæ fierent, prædicaretur: ac quosdam suos satellites commouit, qui suam cupiditatem adimplere cupientes, Occidentales, & Meridionales Indos, & alias gentes, quæ temporibus istis ad nostram notitiam peruenerunt, sub prætextu quod fidei Catholicæ expertes existant, uti bruta animalia ad nostra obsequia redigendos esse passim asserere præsumant, & eos in seruitutem redigunt, tantis aflictionibus illos urgentes, quantis vix bruta animalia illis seruientia urgent.

Nos igitur, qui ejusdem Domini nostri uices, licet indigni, gerimus in terris, & oues gregis sui nobis commissas, quæ extra ejus ouile sunt, ad ipsum ouile toto nixu exquirimus: attendentes Indos ipsos utpote ueros homines, nom solum Christianæ Fidei capaces existere, sed ut nobis innotuit, ad fidem ipsam promptissime currere; ac volentes super his congruis remedijs prouidere, prædictos Indos, & omnes alias gentes ad notitiam Christianorum in posterum de uenturas, licet extra fidem Christi existant, sua libertate, ac rerum suarum dominio priuatos, seu priuandos non esse, imo libertate, & dominio hujusmodi uti, & potiri, & gaudere libere, & licite posse, nec in seruitutem redigi debere: ac quidquid secus fieri contigerit, irritum, & mane, ipsos que Indos, & alias gentes, verbi Dei prædicatione, & exemplo bonæ vitæ, ad dictam fidem Christi inuitandos fore, authoritate Apostolica per præsentes litteras decernimus, & declaramus: non obstantibus premissis, cæterisque contrarijs quibuscunque.

Datum Romæ anno 1537. Quarto nonas Iunij, Pontificatus nostri anno tertio.

____________

Para citar:

PAPA PAULO III. Apostolado Sociedade Católica: Bula Veritas Ipsa. Disponível em:

http://www.sociedadecatolica.com.br/modules/smartsection/item.php?itemid=176
Desde 21/03/08

 

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.