Breivik, o terrorista de Oslo, insulta Bento XVI em livro online

ROMA, 27 Jul. 11 / 11:55 am (ACI) Enquanto certos meios de imprensa apresentam com insistência Anders Behring Breivik, o autor confesso dos recentes atentados de Oslo (Noruega), como um “cristão fundamentalista”, um extenso livro do acusado contradiz esta suposta religiosidade.

O sociólogo e representante da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE) para combater o racismo e a discriminação contra os cristãos, Massimo Introvigne, explicou à Rádio Vaticano que o terrorista pertencia à Grande Loja Maçônica da Noruega, e é autor de um livro de 1 500 páginas titulado “2083 – Declaração Européia da Independência”.

Neste texto, Breivik critica a Igreja Católica e o Papa Bento XVI por defender os direitos dos imigrantes, especialmente dos islâmicos.

Introvigne considerou de irônico o fato que um ministro ordenado dentro da “igreja de Satã” (legalmente reconhecida na Noruega), tenha sido a pessoa que publicou o livro de Breivik na Internet.

Segundo o sociólogo, Breivik, longe de ser um fundamentalista cristão “batizado na Igreja Luterana da Noruega, define-se um ‘cristão cultural’, cuja apelação à herança cristã tem uma função instrumental anti-islâmica”.

No escrito, o terrorista chama Bento XVI de “rottweiler de Deus” e o acusa de “encarnar elementos das sensíveis e tolas maneiras cristãs de tratar as ameaças islâmicas”.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.