Bispo auxiliar de Mar del Plata critica decisão da justiça argentina de despenalizar aborto em caso de estupro

Mar del Plata, segunda-feira 14 de maio de 2012 (Gaudium Press) – O bispo auxiliar de Mar del Plata, na Argentina, Dom Antonio Marino, presidiu na última semana, uma missa em homenagem aos 121 anos da paróquia platense San Andrés. Em sua homilia, o prelado referiu-se a recente aprovação da Suprema Corte do país de despenalizar o aborto em caso de estupro.

Manifestando-se contrariamente a decisão da justiça argentina, Dom Marino declarou que “devemos nos comprometer a obedecer a Deus antes que aos homens e proclamar que somos um povo a serviço da vida e o Evangelho que anunciamos é uma mensagem de vida”.

Segundo o prelado argentino, a força da fé, que “sara e restaura o coração do homem e projeta luz abundante sobre a família” está diante, contestando, a opção dos governantes de negar a lei de Deus e legislar contra a dignidade do homem e o respeito à vida.

“É a partir da fé que se esclarecem muitas verdades, verdades alcançadas através da razão natural, mas dada a debilidade que o pecado do homem deixou no entendimento e em seu coração, é a proximidade com Cristo que permite restaurar plenamente a verdade”, disse também o bispo auxiliar.

Ainda sobre a decisão unilateral da justiça argentina, Dom Marino lamentou o fato de não ter sido considerado o direito natural dos pais de família exercer sua liberdade de consciência e decidir sobre a educação moral de seus filhos. Não obstante, o prelado sublinhou a importância da família dentro da sociedade.

Neste sentido, o bispo auxiliar de Mar del Plata, exortou os fiéis para que se comprometessem na construção de uma sociedade digna do homem. “De cada cristão depende que a fé pessoal de cada fiel se trasnforme em testemunho e termine formando uma mentalidade comum e convertendo-se em cultura”, concluiu o prelado. (BD/JS)

Com informações da EWTN notícias.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.