Bertone: educação precisa de dimensão religiosa

Constata “medo de dar espaço ao que é inerente ao coração humano”

CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 5 de outubro de 2011 (ZENIT.org) – O secretário de Estado de Bento XVI, cardeal Tarcisio Bertone, presidiu a beatificação de uma monja italiana que foi líder em sua época da educação das mulheres. O prelado advertiu que deixar de lado a dimensão religiosa da pessoa empobrece a educação.

Esta foi a mensagem do cardeal Bertone no último domingo, em Ivres (Itália), na beatificação de Antonia Maria Verna (1773-1838).

O cardeal destacou a validez atual das ideias educacionais da religiosa, dizendo que nos recordam a necessidade vital de escolas nas quais a dimensão religiosa “se revele em todos os seus possíveis potenciais, para o desenvolvimento humano total”.

“Muitas vezes, percebemos que as pessoas têm medo de dar espaço à dimensão religiosa da vida, que é inerente ao coração humano”, disse. Lamentou a tendência a “escondê-la no âmbito privado da pessoa. Esta atitude empobrece grandemente a atividade educacional”.

A mensagem da Madre Verna “nos convida a não ter medo de educar as pessoas nas decisões que exigem que Jesus continue presente na Igreja”, disse o funcionário do Vaticano.

“Colaborando com as autoridades civis da sua época, a Madre Antonia se comprometeu com uma forma de educação (.) que poderia chegar a um maior número de crianças e ajudá-las a desenvolver todas as dimensões da sua personalidade, completa e harmonicamente”, explicou.

O número de escolas fundadas pelas Irmãs da Caridade da Imaculada Conceição, da Madre Verna, “nos convida a considerar, hoje mais que nunca, o papel das instituições que desfrutam da paridade com as escolas públicas como um fator que enriquece a educação de uma nação”.

O cardeal destacou que as escolas dirigidas pelas Irmãs da Caridade na Europa, América, Oriente Médio e África produziram “gerações de professores que foram – e continuam sendo – verdadeiros educadores, cuja contribuição para o desenvolvimento cultural e social dos seus países é muito difícil de se avaliar e facilmente esquecida”.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.