Bento XVI não poderá doar órgãos

Com sua
eleição a Papa, cartão de doador perde a validade

ROMA,
segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011 (ZENIT.org) – Bento XVI não poderá ser doador de órgãos.
Quem fez esse esclarecimento foi o secretário pessoal do pontífice, monsenhor
Georg Gänswein, em nota dirigida a Gero Winkelmann, um médico católico pró-vida
de Unterhaching, nos arredores de Munique.

Ao longo
dos anos, de fato, tinham circulado muitas vozes nos jornais e por ocasião de
conferências que promoviam a doação de órgãos, assinalando o atual pontífice na
lista de potenciais doadores, uma decisão que ele teria adotado antes de sua
eleição.

Em uma
carta de 5 de janeiro, à qual ZENIT teve acesso, monsenhor Gänswein afirma:
“Mesmo sendo verdade que o Papa possui um cartão de doador, é verdade também,
contrariamente a algumas informações públicas, que com a eleição do cardeal
Ratzinger como cabeça da Igreja Católica, este cartão ficou obsoleto ipso
facto”.

Por
Michaela Koller 

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.