Bento XVI: não devemos ter medo, Deus é bom

Reflexão do Papa sobre o significado do “sim” de Maria

FREIBURG, domingo, 25 de setembro de 2011 (ZENIT.org) – O “sim” de Maria está dirigido a Deus, mas também a cada um dos cristãos, pois Ela é a Mãe que Cristo nos entregou na cruz.

O Papa Bento XVI quis refletir sobre a grandeza do “sim” de Maria, que cada dia é recordado na oração do Ângelus, durante a introdução a esta oração mariana, como é costume no domingo, com os fiéis reunidos na esplanada do aeroporto de Freiburg.

O Ângelus, explicou o Papa, “nos recorda sempre o começo histórico da nossa salvação”.

“O Arcanjo Gabriel apresenta à Virgem Maria o plano de salvação de Deus, segundo o qual Ela deveria tornar-se a Mãe do Redentor. Maria fica perturbada. Mas o Anjo do Senhor diz-Lhe uma palavra de consolação: ‘Maria, não temas, pois achaste graça diante de Deus’. Deste modo, Maria pode dizer o seu grande ‘sim’.”

“Este ‘sim’ a ser serva do Senhor é a adesão confiante ao plano de Deus e à nossa salvação”, observou o Papa.

“Maria diz este ‘sim’ a todos nós que, junto da Cruz, Lhe fomos confiados como filhos. E nunca mais revoga esta promessa. E é por isso que Ela deve ser chamada feliz, antes bem-aventurada, porque acreditou no cumprimento daquilo que Lhe foi dito da parte do Senhor.”

Recitando o Ângelus, disse o Pontífice, “podemos unir-nos a este ‘sim’ de Maria e aderir confiadamente à beleza do plano de Deus e da providência que Ele, na sua graça, reservou para nós”.

Dessa forma, “na nossa vida, o amor de Deus tornar-se-á, por assim dizer, carne, tomará progressivamente forma”.

“Não devemos ter medo no meio das nossas preocupações sem fim. Deus é bom”, afirmou.

“Ao mesmo tempo, podemos sentir-nos apoiados pela comunidade de tantos fiéis que nesta hora rezam o Ângelus conosco, em todo o mundo”, lembrou.

Após a oração do Ângelus, o Papa voltou ao seminário arcebispal de Freiburg, onde almoçou com os membros da Conferência Episcopal Alemã e do séquito papal.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.