Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos lança olhar de esperança para o “Ano da Fé”

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 27-02-2012, Gaudium Press) De 7 a 28 de outubro deste ano está programada para ser realizada, no Vaticano, a próxima Assembléia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos que terá como título o tema “A nova evangelização para a transmissão da fé cristã”.

Durante a reunião do 12º Conselho Ordinário da Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos, o esboço do Instrumentum laboris (Instrumento de trabalho) do próximo Sínodo foi objeto de exame e de estudo.

Como transmitir o Evangelho, quando tantos hoje lhe são indiferentes? A “crise da fé” atual é, portanto, também uma “crise de transmissão” da própria fé.

cristo cruz bas vaticana.jpg
Foi em torno dessa temática que desenvolveu-se, no Vaticano, a análise e discussão entre os cardeais e prelados que participaram da reunião da Secretaria Geral do Sínodo que é presidida pelo Arcebispo Nikola Eterovi?.

Realizado às vésperas do recente Consistório de 16de fevereiro último, o que mais chamou a atenção – informa uma nota oficial – foram as partes do esboço do Instrumentum laboris relacionadas com a “identidade dos destinatários da nova evangelização” e com a “identidade do cristão na sua relação com o Evangelho” e com Cristo, isto é, com “o próprio Evangelho”.

Analisando os problemas ligados à transmissão da fé, os participantes da reunião reconheceram “a infecundidade da evangelização atual”, inclusive “na presença de certas influências” da cultura contemporânea “que tornam a transmissão da fé particularmente difícil, e representam, ao mesmo tempo, um desafio para os cristãos e para a Igreja”.

É um desafio que contempla, sobretudo, a família e a catequese. A família que é definida como “lugar originário da transmissão da fé”, e a catequese “feita nas instituições eclesiais, sobretudo, mediante a liturgia com os Sacramentos e a homilia, ou mesmo dando espaço às missões paroquiais, à piedade popular, aos movimentos e às comunidades eclesiais”.

A nota emitida após a reunião da Secretaria Geral do Sínodo é concluída lançando um olhar de esperança e confiança para o Ano da Fé.

“Será – afirmam os membros da Secretaria do Sínodo – uma ocasião propícia para aprofundar o dom da fé recebido do Senhor para vivê-lo e transmiti-lo aos outros.” (JSG)

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.