As razões do atraso Latinoamericano

1. EXALTAÇÃO E CULTO AO LÍDER CARISMÁTICO, normalmente erigido a pai dos pobres;

2- USO E ABUSO DA PALAVRA, não só em termos retóricos, mas também de insultos; APROPRIA-SE das palavras manipuladas pela patologia novilinguística;

3. FABRICA A VERDADE – quando os fatos são contrários – é porque são movidos por conspirações – especialmente da mídia golpista;

4. UTILIZAM DE MODO DISCRICIONÁRIO OS RECURSOS PÚBLICOS – sem fazer a devida prestação de contas (accountability);

5. DISTRIBUEM DIRETAMENTE A RIQUEZA PRODUZIDA pela Nação – como se dela fossem os dono;

6. ESTIMULAM CRIMINOSAMENTE o ódio de (sem) CLASSES;

7. MOBILIZAM PERMANENTEMENTE OS MOVIMENTOS (ANTI) SOCIAIS – para manter a sociedade civil, organizada e produtiva amedrontada;

8. FUSTIGAM SISTEMÁTICAMENTE O INIMIGO EXTERIOR (e interno), como bode expiatório da vez, conforme a conveniência política;

9. DESPREZAM A ORDEM LEGAL – especialmente a Carta Magna que juram defender, mas assim que assumem o poder, a principal, quando não a única estratégia é a alteração da Constituição;

10. MINAM, DOMINAM E DEGRADAM AS INSTITUIÇÕES, especialmente as prestadores de serviços essenciais do Estado – como educação, justiça, segurança, saúde, infraestrutura…

Fonte:
http://gracanopaisdasmaravilhas.blogspot.com/2011/05/as-razoes-do-atraso-latino-americano.html

 

 

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.