Arcebispo argentino iniciou juízo canônico de sacerdote que promove “matrimônio” homossexual

BUENOS AIRES, 14 Jul. 10 (ACI) .- A agência católica argentina AICA
informou que o Arcebispo de Córdoba, Dom Carlos José Ñáñez, iniciou juízo
canônico ao sacerdote José Nicolás Alessio, por sua negativa a emendar-se e
retratar-se “publicamente das declarações realizadas por ele mesmo a favor
do suposto ‘matrimônio’ entre pessoas do mesmo sexo”.

Alessio recebeu ampla cobertura da imprensa com suas declarações a favor da
legalização de uniões homossexuais em sua condição de pároco de San Cayetano,
no bairro Altamira da capital de Córdoba.

Segundo AICA, o sacerdote insiste em oferecer declarações públicas em diversos
meios de comunicação a favor do mal chamado “matrimônio” entre
pessoas do mesmo sexo. “Como medida cautelar, o arcebispo proibiu a ele o
exercício público do ministério sacerdotal, o que significa que não poderá
celebrar publicamente a Santa Missa nem administrar os sacramentos da Igreja,
e, portanto, não pode exercer funções como pároco. Por outra parte o arcebispo
ordenou enviar um comunicado a todos os sacerdotes que têm alguma
responsabilidade pastoral ou eclesiástica na arquidiocese de Córdoba”,
indica AICA.

No comunicado, Dom Náñez informa que “logo depois de ter esgotado todos os
meios de solicitude pastoral para que o Presbítero José Nicolás Alessio, se
emendasse e se retratasse publicamente das declarações realizadas por ele mesmo
a favor do suposto ‘matrimônio’ entre pessoas do mesmo sexo, contrariando o
Ensino e o Magistério da Igreja Católica, e havendo o mencionado presbítero
negado toda possibilidade de modificação de seu obrar, decidiu iniciar o
processo eclesiástico correspondente no Tribunal Interdiocesano de Córdoba para
que toda atuação se realize conforme o Direito eclesiástico vigente,
estabelecendo uma medida cautelar em que formalmente “o proíbe de exercer
publicamente o ministério sacerdotal”.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.